04:40 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Protesto em Santiago, no Chile, contra o aumento da tarifa do metrô

    Chile declara estado de emergência após uma semana de protestos

    © REUTERS / Carlos Vera
    Américas
    URL curta
    4123
    Nos siga no

    O presidente chileno, Sebastián Piñera, declarou estado de emergência nesta sexta-feira (19) após uma semana de protestos contra o aumento das tarifas do metrô.

    "Declarei estado de emergência nas províncias de Santiago e Chacabuco e nos municípios de Puente Alto e San Bernardo na região metropolitana", anunciou o presidente em uma mensagem de vídeo postada na conta presidencial do Twitter.

    ​Piñera disse que "os graves ataques e atentados" contra as estações de metrô de Santiago afetaram a livre circulação e segurança dos habitantes.

    "O objetivo desse estado de emergência é muito simples, mas muito profundo: garantir a ordem pública, garantir a tranquilidade dos habitantes da cidade de Santiago, proteger bens públicos e privados", acrescentou.

    Na sexta-feira (18) completaram-se cinco dias consecutivos de protestos em Santiago contra o aumento do preço do bilhete de metrô, o principal meio de transporte público na capital chilena.

    Trabalhadores, transeuntes e, principalmente, estudantes se organizaram para fazer os chamados "catracaços", que consistem em aglomerações em diferentes estações de metrô para correr e pular as catracas, evitando pagamento.

    Mais:

    Presidente do Chile descarta mudança de embaixada para Jerusalém
    Golpe no Chile e morte de Allende: o 11 de Setembro da América Latina
    Protesto contra o governo termina com policiais feridos no Chile
    Tags:
    metrô, aumento, protestos, estado de emergência, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar