01:41 16 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes se concentram em Buenos Aires para pressionar pela aprovação de estado de emergência alimentar na Argentina

    Por unanimidade, Câmara argentina aprova projeto que declara 'emergência alimentar' no país

    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    8100
    Nos siga no

    A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou um projeto que declara "emergência alimentar" no país nesta quinta-feira (12).

    O projeto foi aprovado por unanimidade pela Câmara com 222 votos e uma abstenção e agora segue para apreciação do Senado.

    Segundo o texto, o projeto prevê um aumento mínimo de 50% no orçamento destinado a programas de alimentação e nutrição este ano. Se aprovada, a “emergência alimentar” vigoraria até dezembro de 2022.

    O último relatório sobre alimentação do Observatório da Dívida Social Argentina da Universidade Católica (UCA) mostrou que, no ano passado, 29,3% das famílias argentinas estavam em estado de insegurança alimentar.

    Do lado de fora da Câmara em Buenos Aires movimentos sociais e partidos de esquerda organizaram um acampamento contra a fome e pressionaram os deputados.

    Uma das principais promesses de campanha durante as eleições de 2015 do presidente da Argentina, Mauricio Macri, era a de zerar a taxa de pobreza na Argentina.

    Porém, durante o período em que ficou a frente do governo, a pobreza aumentou, passando de 29% para 32%, segundo dados oficiais.

    Mais:

    Bolsonaro garante que hoje 'passar fome no Brasil é uma grande mentira'
    Moratória da Argentina dificultará acesso a crédito e reeleição de Macri, diz economista
    Crise argentina não é fator decisivo para desempenho ruim da economia brasileira, diz especialista
    Tags:
    erradicação da fome, combate à fome, fome, Mauricio Macri, Buenos Aires, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar