10:19 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Jacaré navegando

    Corpo em decomposição é encontrado entre jacarés em lago da Flórida

    CC BY 2.0 / JWorst / Jacaré navegando
    Américas
    URL curta
    0 01

    Testemunhas afirmaram ter visto um corpo em decomposição avançada em um lago do estado americano da Flórida, tendo sido arrastado para lá por um bando de jacarés, comunicou a polícia local.

    O corpo foi encontrado nos manguezais do lago Maggiore, em Saint Petersburg, segundo os relatos.

    "Não podemos dizer nada sobre o corpo – gênero, raça ou qualquer coisa", disse a porta-voz da polícia local, Yolanda Fernandez.

    As testemunhas, Otis Crawford e Patricia Kays, disseram ao Tampa Bay Times que estavam perto do lago tomando café da manhã quando viram cerca de 10 jacarés arrastando o corpo pela água.

    "Eu vi um jacaré tirar um pedaço [do corpo], jogar ele no ar, agarrar e comer", disse Kays ao jornal, adicionando que não foi capaz olhar mais.

    ​A Polícia de St. Pete está investigando um corpo decomposto encontrado no Lago Maggiore. Moradores dizem que avistaram o corpo sendo comido por jacarés

    "Eu vi o jacaré mastigando o corpo. Então eu fui até ao cais, fiz um vídeo e determinei que era alguma coisa. Estou feliz por ter notado antes que o jacaré colocou o corpo nos arbustos e então ninguém jamais teria sabido", declarou Crawford à ABC Action News.

    O Corpo de Bombeiros da cidade removeu o corpo do lago, mas não encontraram nenhum pertence da vítima na água.

    "Neste momento não podemos considerar como um ataque de jacaré – simplesmente que havia jacarés ao redor do corpo quando o encontramos, e isso tornou um pouco mais difícil resgatá-lo", disse a porta-voz Fernandez.

    Mais:

    Mão e pé de homem são encontrados dentro do estômago de jacaré morto na Flórida
    Jacaré de 2,5 m é capturado a poucos metros de rodovia (Vídeo)
    Foto mostra jacaré capturado dentro de casa pelas autoridades pernambucanas
    Tags:
    Flórida, jacaré, corpo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar