14:55 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O principal candidato democrata à presidência dos EUA e ex-vice-presidente, Joe Biden

    Candidato à presidência dos EUA: estratégia de Trump sobre Irã é 'desastre autoinfligido'

    © REUTERS / Jordan Gale
    Américas
    URL curta
    290
    Nos siga no

    O principal candidato democrata à presidência dos EUA e ex-vice-presidente, Joe Biden, criticou a estratégia do presidente Donald Trump em relação ao Irã, afirmando que a decisão de abandonar o acordo nuclear só tornou conflito mais provável, informa edição Politico.

    "A estratégia do presidente Trump sobre Irã é um desastre autoinfligido", disse Biden em comunicado. Ele adicionou que "abandonando a diplomacia, Trump tornou conflito militar mais provável. Outra guerra no Oriente Médio é a última coisa que precisamos".

    Biden relembrou que "Trump prometeu que abandonar o acordo e impor sanções iria parar a agressão do Irã na região, mas eles [iranianos] só ficaram mais agressivos".

    Candidato à presidência dos EUA deu declaração em meio ao aumento das tensões entre os dois países depois de a Guarda Revolucionária iraniana ter anunciado derrubada de um drone da Marinha dos EUA.

    O Comando Central das Forças Armadas dos EUA (CENTCOM) confirmou a queda, mas disse que a aeronave estava operando sobre águas internacionais do estreito de Ormuz, enquanto Teerã insiste que o drone cruzou o território iraniano na província costeira de Hormozgan.

    Para Joe Biden, o agravamento entre Irã e EUA é resultado da saída de Trump do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), acordo nuclear assinado pela administração do ex-presidente Barack Obama em 2015.

    Trump retirou unilateralmente os EUA do JCPOA e começou a reimpor sanções contra Teerã em 2018. Um ano depois, o Irã decidiu suspender alguns de seus compromissos com o acordo. Durante as últimas semanas, os EUA intensificaram presença militar no Oriente Médio, em resposta às "ameaças" do Irã.

    Mais:

    Tropas dos EUA permanecerão no Oriente Médio pelo bem de Israel, diz Trump
    Ministro iraniano: Trump não deve 'interferir nos assuntos do Oriente Médio'
    UE adverte contra provocações na região do Oriente Médio após Trump prometer 'fim do Irã'
    Tags:
    crítica, Donald Trump, Oriente Médio, política, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar