01:45 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Veículo da patrulha norte-americana de fronteira avança ao longo da cerca entre EUA e México

    Daesh planejava se infiltrar nos EUA através da fronteira mexicana, diz prisioneiro

    © AP Photo / Guillermo Arias
    Américas
    URL curta
    301
    Nos siga no

    O grupo terrorista Daeshplanejou se infiltrar nos Estados Unidos pela fronteira mexicana e atacar o seu "sistema financeiro", segundo um combatente jihadista canadense feito prisioneiro na Síria.

    O canadense Abu Henricki al Canadi, nascido em Trinidad e Tobago, foi convocado para realizar "ataques financeiros para prejudicar a economia [dos EUA]", disse ele a pesquisadores do Centro Internacional para o Estudo do Extremismo Violento (ICSVE).

    O grupo terrorista planejava voar com ele e outros nacionais de Trinidad e Tobago para Porto Rico. De lá, eles pegariam um barco para o México e seriam contrabandeados pela fronteira, revelou Canadi.

    "Tudo que eu conseguia pensar era uma missão de bombardeio", declarou Canadi aos pesquisadores, embora os detalhes exatos da trama, incluindo para onde ele iria uma vez que cruzasse a fronteira, nunca tenham sido revelados a ele.

    A conexão com o Daesh – o "mentor" do plano – estava localizada em Nova Jersey e supostamente tinha um "sistema" para obter passaportes e documentos de identidade falsos.

    "Eu gostaria de pensar que frustrei o plano por não fazer parte dele", comentou Canadi, dizendo aos pesquisadores que ele foi preso e torturado na prisão do grupo em Manbij, quando ele se recusou a realizar a trama.

    Ele disse que outros cidadãos de Trinidad e Tobago que foram abordados da mesma forma pela agência de inteligência do Daesh também se recusaram. Canadi ficou cronicamente doente depois que ele foi libertado da prisão e finalmente se entregou às forças americanas em março durante a última praça do Daesh em Baghouz.

    Ele foi preso em Rojava, uma das cidades controladas pelas Forças Democráticas da Síria (SDF), e desde então alega ter se arrependido de seu apoio ao grupo.

    "Muitas vezes ouvimos sobre terroristas tentando entrar na fronteira sul em debates políticos, mas raramente me deparo com um caso real", afirmou a diretora do ICSVE, Anne Speckhard, à Fox News.

    Embora o Daesh tenha usado combatentes que voltaram para organizar ataques na Europa, as dificuldades logísticas envolvidas no envio de terroristas para a América do Norte são muito maiores, mas seria lógico usar combatentes não conhecidos de seus governos como membros do Daesh.

    O presidente estadunidense Donald Trump e outros assessores anti-imigração ocasionalmente reivindicaram que os terroristas do Daesh podem estar à espreita entre os migrantes da América Central que cruzam para o norte através da fronteira mexicana em números cada vez maiores, mas a história do Canadi é a primeira a confirmar a narrativa.

    No mês passado, a Alfândega e a Patrulha da Fronteira dos EUA prenderam 144.278 imigrantes ilegais na fronteira mexicana.

    Mais:

    Forças do Afeganistão matam liderança local do Daesh
    Líder da Daesh, al-Baghdadi, pode estar vivo no Afeganistão
    Iraque sentencia 2 cidadãos franceses à morte por participação em crimes do Daesh
    Tags:
    fronteira, Forças Democráticas Sírias (SDF), Trinidad e Tobago, atentado, jihadistas, terrorismo, Daesh, Estados Unidos, México, Canadá, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar