13:28 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Porta-aviões norte-americano Abraham Lincoln ao lado de caças F-18 durante exercícios no golfo Pérsico

    EUA estão dispostos a receber ajuda para reduzir tensões com o Irã

    © AP Photo / Hassan Ammar, File
    Américas
    URL curta
    907
    Nos siga no

    Segundo o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Morgan Ortagus, os EUA estão dispostos a receber ajuda de outros países na redução das tensões com o Irã e reiterar a posição dos EUA de que o país islâmico não deve desenvolver armas nucleares.

    "Ficaremos felizes com os esforços de qualquer país, seja no Japão, seja nos nossos aliados europeus para ajudar a reduzir a situação. Encorajamos todos os nossos aliados, incluindo o Japão, a lembrar ao Irã que não queremos que eles tenham armas nucleares", disse Ortagus respondendo a uma pergunta sobre o potencial papel do Japão em aliviar as tensões com o Irã.

    Ortagus reiterou que os Estados Unidos não querem travar uma guerra contra o Irã, que pretendem buscar o fim das sanções econômicas e que esperam que a república islâmica aja como uma nação normal.

    Mais cedo nesta quarta-feira (29), o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, disse que o Irã não negociará com os Estados Unidos, já que não há sentido em tais negociações.

    Segundo o presidente iraniano, Hassan Rouhani, Teerã está pronta para negociar com Washington caso as sanções econômicas sejam suspensas e que pressão sobre o Irã seja suspensa.

    A tensão entre Irã e Estados Unidos aumentou a partir de maio de 2015 quando quando os EUA decidiram sair de forma unilateral do Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), conhecido como acordo nuclear iraniano.

    Já neste ano, no dia 8 de maio, o Irã anunciou sua decisão de descontinuar parcialmente suas obrigações sob o acordo nuclear.

    Os Estados Unidos aumentaram sua presença militar no Oriente Médio nas últimas semanas, o que o assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, chamou de mensagem clara e inequívoca ao Irã.

    Entre os deslocamentos efetuados peloas EUA para a região estão um grupo de porta-aviões, mísseis Patriot, bombardeiros B-52 e caças F-15, segundo o Pentágono.

    Mais:

    EUA ameaçam UE com sanções devido ao mecanismo de comércio com o Irã
    Rússia diz que apoia qualquer forma de diálogo entre EUA e Irã
    Presidente do Irã sugere possível negociação com EUA, se sanções forem levantadas
    Porta-voz: Guardas Revolucionários do Irã 'não temem uma guerra' contra os EUA
    Tags:
    acordo nuclear, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), Departamento de Estado dos EUA, Aiatolá Ali Khamenei, Hassan Rouhani, Morgan Ortagus, Oriente Médio, Japão, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar