10:50 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo)

    Venezuela vai criar rede 4G com ajuda de empresas chinesas e russas, diz Maduro

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Américas
    URL curta
    6241
    Nos siga no

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou a criação da Corporação Socialista de Telecomunicações, através da qual planeja promover uma tecnologia mais avançada no país em aliança com empresas chinesas e russas.

    "Criei a Corporação Socialista do setor de Telecomunicações e Correios do país [...] ordenei fazer investimentos junto com nossos irmãos chineses e as empresas de tecnologia da Huawei e ZTE, e com todas as empresas russas para aumentar as capacidades de telecomunicações e tornar o sistema 4G uma realidade na Venezuela a nível nacional", disse ele ao vivo em um canal estatal de TV.

    O presidente nomeou Jorge Márquez, atualmente ministro do Gabinete Presidencial, como presidente da corporação, que agrupará todas as empresas de comunicação do Estado.

    "Esta corporação é uma necessidade para dar impulso ao desenvolvimento de nossas capacidades presentes e futuras em telecomunicações, afetadas pela guerra econômica", disse ele.

    Da mesma forma, o presidente Maduro condenou a agressão dos EUA contra a empresa chinesa Huawei.

    "A tremenda agressão dos EUA contra a empresa Huawei da China, só porque a empresa deu passos gigantescos e se tornou a empresa mais avançada em tecnologia do mundo inteiro e já vai com todos os equipamentos para a instalação do sistema 5G, com o 5G nasceu outro mundo ", declarou ele.

    O presidente Maduro assegurou que a Huawei continuará a ter presença na Venezuela e disse que o capital privado e público dos países aliados contribuirá para promover essa tecnologia no país.

    Mais:

    Maduro volta a ordenar que militares estejam preparados para repelir invasão dos EUA
    Maduro reforça proteção da embaixada dos EUA em Caracas
    Tags:
    guerra comercial, Huawei, ZTE, Venezuela, Nicolás Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar