14:43 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Caça F-35 (foto de arquivo)

    Secretário interino de Defesa dos EUA: 'O programa do F-35 estava f**ido'

    © AP Photo / Rick Bowmer
    Américas
    URL curta
    690

    A frase do secretário interino de Defesa dos EUA, Patrick Shanahan, está em um relatório de uma investigação interna.

    Uma investigação da inspeção-geral do Pentágono esclareceu alegações envolvendo o secretário interino de Defesa dos EUA, Patrick Shanahan, que teria em reuniões privadas falado mal da Lockheed Martin, produtora do caça multifuncional F-35, em promoção da Boeing, o que seria violação de seu acordo de ética.

    Uma das denúncias se referia a uma reportagem do portal Politico, publicada em janeiro, de que Shanahan criticou a produção de F-35 em varias reuniões, e, segundo um ex-funcionário de alto escalão do Pentágono, Patrick Shanahan teria dito que o caça estava "f**ido".

    Contudo, o relatório da investigação indica que o secretário de Defesa "cumpriu completamente as suas obrigações éticas" com a empresa Boeing e com os rivais dela e que as suas palavras foram distorcidas.

    "Shanahan nos disse que ele não afirmou que a aeronave F-35 estava 'f*dida'. Ele nos disse que a aeronave F-35 é 'maravilhosa'. O senhor Shanahan nos disse que o programa do F-35 estava 'f**ido'", afirma o relatório, apontando que a crítica se referia à realização do programa.

    Shanahan salientou as insuficientes reservas de peças de reposição, a lenta baixa dos custos por uma hora de voo, o fraco apoio logístico para manter os caças e os baixos níveis de capacidade de missão.

    A investigação determinou que os comentários de Shanahan sobre os rivais da Boeing "foram feitos para apontar as responsabilidades das contratadoras e poupar dinheiro governamental em conformidade com os deveres de um secretário de Defesa, e não tinham como alvo desvalorizar nenhuma companhia ou indivíduo, nem promover a Boeing".

    De acordo com relatório do Escritório de Contabilidade do Congresso (GAO), caças F-35 foram incapazes de voar 30% do período entre maio e novembro de 2018 por carência de peças de reposição.

    Mais:

    Custos excessivos dos F-35 dividem parlamento da Noruega, informa mídia
    Japão poderia desenvolver novo caça furtivo com segredos do F-35, diz mídia
    Se os EUA se recusarem a fornecer F-35s, a Turquia suprirá necessidade 'em outro lugar'
    Tags:
    Boeing, F-35, investigação, Pentágono, Patrick Shanahan, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar