07:57 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Um muro de Trump de cartolina foi montado na Cidade do México para protestar contra o presidente norte-americano

    Trump considera criar cidades especiais para imigrantes ilegais

    © REUTERS / Edgard Garrido
    Américas
    URL curta
    501

    No começo do dia, o presidente dos EUA, Donald Trump, twittou que até mesmo os democratas estavam dizendo que a fronteira sul dos EUA era "uma crise e uma emergência nacional".

    Trump voltou ao Twitter mais uma vez nesta sexta-feira para dizer que estava pensando em colocar imigrantes ilegais em "cidades-santuários", pois, segundo o presidente dos EUA, os democratas não estavam dispostos a mudar as "as perigosas leis de imigração" dos EUA.

    ​Mais cedo na sexta-feira, o secretário interino da Defesa, Patrick Shanahan, disse aos jornalistas que o Departamento de Defesa não recebeu nenhum pedido para que os militares dos EUA forneçam mais apoio à fronteira dos Estados Unidos com o México, mas ele teria antecipado esse problema e já estaria preparado.

    Em março, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou estado de emergência nacional e exigiu o valor de US$ 32,5 bilhões em fundos para a segurança das fronteiras no ano fiscal de 2020, incluindo US $ 8,6 bilhões para a construção de um muro na fronteira com o México. Trump insistiu que o muro seria necessário para impedir que criminosos e terroristas entrem nos Estados Unidos.

    Mais recentemente, Trump ameaçou impor tarifas sobre carros mexicanos importados para os Estados Unidos, se o México não dissuadir os imigrantes ilegais que atravessam seus territórios, e também ameaçou fechar a fronteira sul.

    Mais:

    Vendas militares e Kim: Trump revela detalhes de encontro com líder da Coreia do Sul
    Após Trump indicar guarda de elite como 'terrorista', Irã descarta atacar tropas dos EUA
    Bolsonaro vence Trump e lidera interações no Facebook, diz pesquisa
    Trump parabeniza Netanyahu por vitória: 'Com ele há mais chance de paz com palestinos'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar