05:02 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Um barco-patrulha venezuelano passa pelo petroleiro Kim Jacob carregando 1 milhão de barris de petróleo bruto no estado oriental de Anzoátegui, na Venezuela.

    EUA pressionam a Índia a interromper a compra de petróleo com a Venezuela

    © AP Photo / El Nuevo Dia,Omar Perez
    Américas
    URL curta
    23726
    Nos siga no

    Anteriormente, a Bloomberg reportou que Caracas embarcou 620 mil barris de petróleo por dia para a Índia na primeira quinzena de fevereiro, o que representa um aumento de 66% em relação à média diária de embarques um mês antes.

    O enviado especial dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams, confirmou que Washington está pressionando a Índia a parar de comprar petróleo venezuelano.

    "Nós dizemos que você não deveria estar ajudando este regime, você deveria estar do lado do povo venezuelano", disse Abrams a Reuter, acrescentando que a Casa Branca transmitiu a mesma mensagem a outros governos.

    Em resposta, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Raveesh Kumar, declarou que Nova Délhi ignoraria a pressão dos EUA e continuaria a comprar o produto da Venezuela.

    Abordando a crise política no país latino-americano no início de fevereiro, o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, advertiu que "nações e empresas que apóiam o roubo de recursos venezuelanos pelo presidente venezuelano Nicolás Maduro não serão esquecidas".

    Washington impôs sanções contra a petrolífera estatal venezuelana PDVSA em janeiro, bloqueando US $ 7 bilhões em ativos da PDVSA e pressionando as empresas a cortar os laços com a empresa até 11 de março. O prazo, no entanto, foi prorrogado até 10 de maio.

    Tags:
    Casa Branca, Ministério das Relações Exteriores da Índia, Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, PDVSA, Nicolás Maduro, John Bolton, Raveesh Kumar, Índia, Estados Unidos, Venezuela, Washington, Nova Délhi, Caracas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar