16:20 24 Março 2019
Ouvir Rádio
    Sede do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos

    Presidente do FED dá indicativo de que não vai alterar política de juros no curto prazo

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Américas
    URL curta
    532

    Falando em um evento na Universidade de Stanford, o presidente do FED, Jerome Powell, disse que não pretende mudar a política monetária dos EUA no momento. Pressão inflacionária e preocupações com o desaquecimento da economia foram mencionados pelo dirigente, que considerou a taxa de juros atual "dentro da faixa estimada para a taxa neutra".

    Sob a gestão de Powell, o FED (que funciona de forma equivalente a um banco central) já havia elevado os juros básicos dos EUA em dezembro para a faixa de 2,25% a 2,5%. A decisão foi recebida com desgosto pelo presidente americano, Donald Trump, que anteriormente já tinha citado a política de juros do banco como a maior ameaça ao mandato dele.

    Desde então, o FED parece ter abandonado novos aumentos temendo a desaceleração do mercado doméstico e internacional. Aumentar juros faz fluir dólares aplicados em outros mercados para os EUA, mas estimula a poupança em detrimento do investimento, fazendo com que a economia retraia.

    Uma mudança na política atual do banco só aconteceria no quarto trimestre, indicou Powell, citando que dirigentes devem terminar o processo por volta desse período.

    "Por um lado, estamos voltando ao normal pré-crise. Por outro, as coisas serão diferentes", disse Powell. "O mundo mudou na última década e tentar recriar o passado não seria nem prático, nem sábio".

    Tags:
    inflação, desaquecimento da economia, juros, dólar, crise financeira, Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos, FED, Donald Trump, Jerome Powell, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar