10:16 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ivanka Trump, filha do presidente dos EUA, Donald Trump, assiste a competição masculina de snowboard Big Air nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 em Pyeongchang, Coreia do Sul (arquivo)

    Ivanka lembra povo alemão que ele 'tem mais em comum com os EUA do que com a Rússia'

    © AP Photo / Ed Jones/Pool
    Américas
    URL curta
    2421
    Nos siga no

    A filha do presidente dos Estados Unidos e assessora da Casa Branca, Ivanka Trump participou da Conferência de Segurança de Munique e de vários eventos, incluindo um jantar com a chanceler alemã, Angela Merkel. Na Europa, ela assumiu novamente o papel de defensora do pai, que é visto de forma crítica por líderes da UE.

    Ivanka Trump discutiu o ponto de vista dela em questões relativas a política externa e as relações entre Berlim e Washington. Quando questionada pelo jornal Bild sobre muitos alemães que preferem hoje confiar mais no presidente russo, Vladimir Putin, que no pai dela, Ivanka pediu o povo não se deixasse dividir por “aqueles com uma agenda política”.

    “Eu acho que os alemães entendem que eles têm muito mais em comum com os EUA do que com a Rússia. Concordamos com a liberdade individual, o Estado de direito e a importância da igualdade de oportunidades econômicas. Não devemos permitir que aqueles com uma agenda política tentem nos dividir”, disse ela.

    Ela também respondeu a reportagens na imprensa alemã em tom crítico ao presidente Trump, dizendo que "reconhecemos a importância crítica de trabalhar com nossos parceiros para alcançar a estabilidade global e estamos comprometidos com esse objetivo".

    “Tenho muito orgulho do meu pai e do que ele conquistou como presidente dos Estados Unidos. Este governo implementou reformas significativas para tornar a América mais segura, mais forte e mais próspera. A economia dos Estados Unidos está crescendo ”, disse ela.

    Ivanka participou de um jantar conjunto com palestrantes e convidados de alto nível, incluindo a chanceler alemã Angela Merkel. Ela também foi convidada a a falar em painéis e reuniões ao lado de grandes autoridades com a ministra das Forças Armadas Francesas, Florence Parly, a ministra alemã da Defesa, Ursula von der Leyen e a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

    Tags:
    Conferência de Segurança de Munique (MSC), Forças Armadas da França, Fundo Monetário Internacional, Angela Merkel, Christine Lagarde, Ursula von der Leyen, Florence Parly, Vladimir Putin, Ivanka Trump, Europa, Estados Unidos, Rússia, Washington, Berlim
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar