15:14 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela

    Venezuela anuncia criação de grupo de países para defender direitos estabelecidos pela ONU

    © REUTERS / Andrew Kelly
    Américas
    URL curta
    15165

    O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou nesta quinta-feira a criação de um bloco de países para defender os direitos estabelecidos na Carta das Nações Unidas, impedindo assim uma possível intervenção estrangeira em assuntos internos do país sul-americano.

    " O chanceler Jorge Arreaza declara da ONU. Anuncia iniciativa diplomática de países das Nações Unidas para defender os direitos dos povos de coexistir sob os princípios do direito internacional", escreveu o serviço de imprensa da chancelaria venezuelana: 

    ​Em discurso na sede das Nações Unidas, em Nova York, Arreaza destacou que esse grupo de trabalho em questão, formado por 14 países — incluindo Rússia, China, Cuba, Irã, Síria, Nicarágua e Palestina —, defenderá princípios como o respeito aos direitos iguais e autodeterminação dos povos, soberania dos Estados e resolução de conflitos através de meios pacíficos, abdicando de ameaças à paz e à segurança internacional.

    De acordo com o ministro, caso a soberania venezuelana não seja respeitada, o governo do presidente Nicolás Maduro fará o possível para defender o território nacional e responder de maneira proporcional a tentativas de ataques ou interferência. 

    "A Venezuela é um país soberano. Protegeremos cada milímetro de território venezuelano aéreo, marítimo e terrestre. Nossa resposta será proporcional a qualquer tipo de ataque ou ingerência."

    Mais:

    Analista explica por que até agora Guaidó não conseguiu poder real na Venezuela
    Analista americano sugere repetir cenário da Crise dos Mísseis de Cuba na Venezuela
    EUA não aumentaram presença militar na fronteira com a Venezuela, diz Abrams
    EUA e Assembleia Nacional da Venezuela discutem destino de dívida venezuelana com Rússia
    Congresso dos EUA não irá apoiar intervenção militar na Venezuela
    Tags:
    Nações Unidas, ONU, Jorge Arreaza, Nicolás Maduro, América, Nova York, Caracas, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar