19:20 13 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Militares das Forças Armadas da Venezuela

    Ex-diplomata venezuelano defende 'suporte militar' de EUA, Brasil, Colômbia contra Maduro

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    28821
    Nos siga no

    O ex-diplomata venezuelano Isaias Medina que rompeu com o presidente Nicolás Maduro em julho de 2017, disse que apoia fortemente a coragem do líder da oposição, Juan Guaidó, e quer que o governo Trump mantenha a opção militar na mesa.

    Medina afirmou em coletiva de imprensa na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York: "Acho que precisamos da força dos EUA, Brasil, Colômbia".

    Ele disse que a Venezuela está passando agora pela pior situação de qualquer país da América Latina, com milhares de mortos e famintos devido à falta de alimentos e remédios.

    "O principal objetivo aqui é trazer assistência humanitária — e se isso precisar ser feito por meio de suporte militar, que seja", afirmou. "Não é uma intervenção militar — é uma intervenção humanitária internacional", acrescentou Medina, observando que seu avô foi presidente da Venezuela durante a Segunda Guerra Mundial e se opôs aos nazistas.

    "Não estou apenas dizendo que Maduro é uma ameaça à manutenção da paz na região", afirmou. "Ele é um perigo claro e presente e um risco para a segurança nacional dos Estados Unidos. Trata-se de um regime muito antiocidental, antidemocrático e antiamericano".

    Medina trabalhou como consultor jurídico na missão da Venezuela na ONU antes de deixar o cargo em 2017. 

    Mais:

    Maduro: independência da Venezuela está sendo destruída sob manto da ajuda humanitária
    Pompeo cita 'células ativas' do Hezbollah na Venezuela como causadoras das ações dos EUA
    Caminhões da ajuda humanitária dos EUA não sairão da ponte até Venezuela abri-la (VÍDEO)
    Bolívia rejeita declaração de Montevidéu sobre Venezuela
    Chanceler brasileiro minimiza cúpula sobre a Venezuela no Uruguai: 'nada útil'
    Novas eleições são necessárias na Venezuela, definem países em cúpula no Uruguai
    Tags:
    ONU, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar