23:19 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Presidente venezuelano Nicolas Maduro discursa em uma sessão da Assembleia Nacional Constituinte

    Bloomberg: Maduro será presidente enquanto 'moribunda economia da Venezuela permitir'

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    721

    A governança de Nicolás Maduro se tornou um teste de firmeza para a Venezuela, escreve a agência Bloomberg, adicionando que Maduro está começando o segundo mandato em meio a uma catástrofe econômica, e ele que vai durar no poder enquanto a economia do país permitir.

    Nicolás Maduro está iniciando o segundo mandato em meio a uma catástrofe econômica, criada por ele mesmo, de acordo com a Bloomberg. Oficialmente, serão seis anos de mandato, mas, de fato, ele permanecerá no poder até a moribunda economia venezuelana não resistir mais.

    O sucessor de 56 anos de Hugo Chávez está enfrentando inúmeras ameaças: protestos, tentativa de assassinato, tentativa da oposição de realizar impeachment e sanções dos EUA.

    De acordo com a edição, Maduro ignora as regras do mercado e internacionais. Depois das últimas eleições presidenciais, que não foram reconhecidas em mais de 60 países, agora um isolamento o ameaça.

    Enquanto índices econômicos caem, a sobrevivência de Maduro no poder depende da resistência da Venezuela.

    Durante o seu segundo mandato, Nicolás Maduro precisará alimentar a nação faminta, ativar bruscamente a extração de petróleo pela empresa nacional Petróleos da Venezuela, bem como se defender dos credores que ameaçam prender os ativos estrangeiros de Caracas.

    O líder venezuelano reforçou as relações com Rússia, China e Turquia, mas recebe deles apenas apoio limitado, escreve a agência de notícias.

    Porém, Maduro não demonstra sinais de dúvidas, assinalou a Bloomberg, citando as suas palavras de que "Venezuela não deixará o curso escolhido" quaisquer que sejam os obstáculos.

    Mais:

    Analista vê desestabilidade da América Latina pela ruptura do Paraguai com Venezuela
    Rússia acusa EUA de 'ofensiva indisfarçada contra soberania da Venezuela'
    Argentina proíbe entrada de autoridades da Venezuela no país
    Paraguai rompe relações diplomáticas com Venezuela após posse de Maduro
    Tags:
    dependência, poder, resistência, economia, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar