03:16 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Logo da Odebrecht em obras em Caracas, Venezuela

    Odebrecht pode ficar impedida de atuar na Colômbia por 20 anos

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    0 01

    A construtora brasileira Odebrecht poderá ficar impedida por 20 anos de assinar contratos com o Estado colombiano, em função dos atos de corrupção que admitiu ter cometido, informou Reuters.

    O pedido foi feito pelo governo à Superintendência de Empresas neste segunda-feira, em uma carta assinada pels vice-presidente, Marta Lucia Ramirez, e a Agência Nacional de Defesa Jurídica do Estado, Camilo Gomez, na qual afirmam que a Colômbia possui instrumentos, como a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, para impor sanções à empresa brasileira.

    "Este é um dos piores ataques cometidos contra a moralidade da nação, que causou sérios prejuízos nas finanças públicas e tem sido uma fonte de sérios danos à ética pública e o peso da lei", afirma a carta.

    O Governo também expressou sua rejeição de um "Acordo sobre reparação integral" com a Odebrecht, depois da empresa ter oferecido uma compensação financeira de cerca de 33 milhões de dólares por danos gerados. Em troca, o Estado removeria todos os processos judiciais e administrativos e permitiria a volta das atividades da empresa no país.

    "Permitir que uma empresa, que organizou com pleno conhecimento atos graves de suborno e corrupção transnacional, participe novamente de licitações ou concursos públicos na Colômbia seria um atentado contra empresas honestas e cumpridoras da lei, bem como uma má mensagem para colombianos honrados", alegou a carta.

    A Odebrecht está no centro do maior escândalo de corrupção na América Latina desde que reconheceu, em 2016, ter subornado autoridades em uma dezena de países. Na Colômbia, a empresa brasileira pagou cerca de 30 milhões de dólares em subornos em troca de contratos de infraestrutura, de acordo com investigações do Procurador Geral.

    Cerca de 14 pessoas, incluindo ex-funcionários do Estado e políticos, estão em prisões colombianas em meio a escândalos e investigações. Odebrecht, em parceria com uma empresa local, foi responsável pela construção de um trecho de 528 quilômetros de uma estrada para a costa do Caribe, no âmbito de um contrato de mais de 1 bilhão de dólares.

    Mais:

    Ex-presidente peruano Kuczynski adia entrega de informações da Odebrecht
    MP peruano interroga funcionários da Odebrecht sobre desvios
    Documentos indicam que Odebrecht financiou campanha de ex-prefeita de Lima
    Ministério Público peruano investiga empresário ligado à Odebrecht
    Advogada de Keiko Fujimori admite recebimento de propina da Odebrecht
    Equador escolhe nova vice-presidente para substituir preso por corrupção com a Odebrecht
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik