19:52 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Odebrecht

    Ex-presidente do Peru é impedido de deixar o país pela justiça

    © REUTERS / /Mariana Bazo
    Américas
    URL curta
    101

    Um juiz peruano decidiu neste sábado proibir o ex-presidente do país, Alan García, de deixar o país por 18 meses, enquanto dura a investigação de suposto caso de corrupção envolvendo a brasileira Odebrecht.

    O ex-mandatário, que governou o Peru duas vezes (1985-1990 e 2006-2011), não compareceu à audiência judicial em que o promotor José Pérez defendeu o pedido para impedir que García saísse do país sul-americano.

    García, que vive principalmente na Espanha, chegou a Lima na quinta-feira para testemunhar perante o promotor Pérez no âmbito de uma investigação sobre alegadas irregularidades uma obra da Odebrecht, mas a audiência foi adiada pelo magistrado.

    O promotor disse durante a audiência de sábado que a Odebrecht teria pago US$ 100 mil a Garcia por se apresentar em conferências, e que essa seria uma forma encontrada pela empresa de pagar por serviços políticos.

    García confirmou que já realizou diversas conferências no mundo todo, na qualidade de ex-presidente, mas rejeitou as acusações de que uma apresentação feita para um grupo de empresários no Brasil foi paga pela Odebrecht.

    O caso de suborno envolvendo a Odebrecht afetou os últimos quatro presidentes do Peru. Os ex-mandatários Ollanta Humala e Pedro Pablo Kuczynski estão enfrentando investigações no país, enquanto Alejandro Toledo enfrenta um processo de extradição nos Estados Unidos.

    Mais:

    Ex-presidente peruano Kuczynski adia entrega de informações da Odebrecht
    MP peruano interroga funcionários da Odebrecht sobre desvios
    Terceira denúncia vem aí? PF conclui que Temer recebeu propinas da Odebrecht
    Documentos indicam que Odebrecht financiou campanha de ex-prefeita de Lima
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik