01:17 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira dos Estados Unidos

    Historiadores ocidentais predizem guerra civil nos EUA

    © AP Photo / Darko Vojinovic
    Américas
    URL curta
    8121

    A próxima eleição presidencial pode levar a uma ruptura final na sociedade norte-americana e a uma nova guerra civil no país, relata o historiador britânico Niall Ferguson em artigo publicado no The Sunday Times.

    Segundo Ferguson, ultimamente as contradições internas se intensificaram nos EUA e o "conflito cultural" tem se agravado.

    No segmento norte-americano da Internet, há muito tempo começou um tipo de guerra civil cultural que, com a aproximação das eleições para o Congresso, está se acirrando ainda mais, observa Ferguson.

    Os casos de envio de bombas a críticos do presidente norte-americano, como Barack Obama e Hillary Clinton, deram origem a "novas profecias" sobre uma guerra civil nos EUA, acredita o historiador.

    Por sua vez, Emily Whalen, historiadora da Universidade do Texas, em seu artigo para o site Task & Purpose, também analisa o risco de um conflito civil nos EUA, baseando-se na metodologia do jornalista Jonathan Randal, que, em 1974, previu o início da guerra civil no Líbano.

    Whalen enfatiza que, embora os EUA e o Líbano sejam muito diferentes sob todos os pontos de vista, o fenômeno da guerra civil em si não faz distinção entre o quanto um país é mais desenvolvido do que outro.

    Analisando a situação nos Estados Unidos com a metodologia de Randal, a historiadora chega à conclusão de que realmente existem algumas razões para preocupação, destacando que há semelhanças entre o Líbano em 1975 e os EUA em 2018.

    Assim, segundo Whalen, o presidente dos EUA é um "bruto", o país possui aliados poderosos e pouco confiáveis que têm seus próprios interesses e, de fato, representa uma "caricatura de governo ineficiente".

    O Partido Republicano dos EUA se parece com as forças conservadoras do Líbano nas vésperas da guerra civil, e os democratas "são desorganizados e descentralizados" como os partidos progressistas do Líbano em sua época, acrescenta a historiadora.

    Mais:

    National Interest revela vulnerabilidades das bases dos EUA perante mísseis russos
    Kiev colocou em Donbass estação de inteligência fabricada nos EUA, diz Lugansk
    Guerra comercial entre EUA e China está se tornando 'nuclear'?
    Tags:
    partidos, guerra civil, eleições, conflito, Congresso, Donald Trump, Hillary Clinton, Barack Obama, Líbano, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik