12:14 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Caravana de imigrantes que tentam chegar nos EUA. Foto de 20 de outubro de 2018.

    EUA: 'Todas as opções estão na mesa' para barrar caravana de imigrantes

    © REUTERS / Edgard Garrido
    Américas
    URL curta
    545

    A secretária de Segurança Interna dos EUA, Kirstjen Nielsen, disse nesta sexta-feira (26) que "todas as opções estão na mesa" enquanto a Casa Branca considera novas medidas para sufocar a imigração na fronteira EUA-México e enviar uma mensagem de que a caravana migrante com destino aos Estados Unidos não será bem-vinda.

    Nielsen relembrou os esforços de Trump para fortificar as fronteiras em discurso ao lado de um recém construído muro de mais de 9 metros de altura. Antes de sua fala, dois operários usando máscaras de soldagem colocaram uma placa no muro com os nomes do presidente Donald Trump e vários funcionários de alto escalão para comemorar o que o governo chama de conclusão da primeira fase do grande muro prometido pelo mandatório republicano. 

    A viagem de Nielsen até a fronteira aconteceu depois que o Pentágono aprovou um pedido de tropas adicionais na fronteira sul, que deverá totalizar pelo menos 800 e talvez mais de 1.000 militares. 

    "Estamos analisando todas as formas possíveis dentro da estrutura legal que temos para garantir que aqueles que não têm o direito legal de vir a este país não entrem", disse Nielsen.

    O presidente reforçou seu foco na imigração nos dias que antecederam as eleições de 6 de novembro, que determinarão qual partido controlará o Congresso. Seu alvo é a caravana de imigrantes que se dirigem para o norte pelo México, a cerca de 1.600 quilômetros de distância, mas em tamanho reduzido.

    "Eu liguei para os militares", disse Trump em uma reunião de jovens líderes conservadores negros. "Não vamos deixá-los entrar."

    Qualquer tentativa de Trump de restringir os direitos dos migrantes de buscar asilo provavelmente trará desafios legais.

    Andrea Guerrero, diretor executivo da Alliance San Diego, disse que seria "uma ação muito drástica que teria implicações práticas desastrosas para nossas obrigações de asilo, para nossas obrigações morais e legais".

    "Sabemos que os advogados de direitos civis estão se preparando para litigar agora", disse ela. "Eles estão se preparando para entrar em litígio imediatamente. Eu não sei se (Trump) se importa se ele ganhar o litígio. Ele quer marcar pontos políticos… é tudo parte do mesmo estratagema político para alimentar o medo por razões políticas e construir mais muros".

    O governo federal concluiu recentemente a construção de uma seção de 3 quilômetros de muros com 9 metros de altura. Nielsen chamou isso de uma conquista significativa para manter os imigrantes fora. 

    "Deixe-me ser clara: os muros funcionam", disse Nielsen.

    Mais:

    Trump garante que os Estados Unidos vão tentar parar a caravana de migrantes
    México abre fronteira para mulheres e crianças em caravana de migrantes rumo aos EUA
    Governo de Honduras pede que cidadãos do país não se juntem a caravana rumo aos EUA
    Trump convida Putin para visitar Washington em 2019, revela assessor
    Ex-assessor de Trump anuncia apoio formal a Bolsonaro: 'Um grande líder'
    Tags:
    México, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik