02:35 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente Donald Trump fala ao telefone a bordo do avião presidencial Air Force One.

    Apesar de apelos de agentes de inteligência, Trump se recusa a parar de usar iPhones

    CC0 / The White House
    Américas
    URL curta
    150

    O presidente dos EUA, Donald Trump, se recusou a desistir do uso de iPhones, apesar de relatórios de inteligência indicarem que governos estrangeiros como a China e a Rússia conseguem espionar aparelhos da Apple.

    Através de comunicações interceptadas e de fontes dentro de governos estrangeiros, agências de inteligência dos EUA concluíram que a espionagem a dispostivos Apple é possível e está em curso, informou o jornal The New York Times nesta quarta-feira, citando autoridades aposentadas e atuais.

    Os chineses, de acordo com o relatório, estão estudando o comportamento de Trump a fim de aprender como influenciá-lo melhor em suas políticas. A Rússia não teria montado uma operação sofisticada, acrescentou a reportagem, por causa da aparente afinidade de Trump com o presidente russo, Vladimir Putin.

    Os assessores de Trump o encorajaram a usar o telefone fixo seguro na Casa Branca com mais frequência, mas o presidente se recusou a aposentar os iPhones pessoais.

    Sem opção, autodidades recomendaram que Trump não discuta informações confidenciais usando os seus celulares, acrescentou o jornal.

    Tags:
    The New York Times, Casa Branca, Apple, Vladimir Putin, Donald Trump, China, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik