13:47 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, discursa na Assembleia Geral da ONU, em 25 de setembro de 2018

    Trump diz na ONU que 'regime açougueiro' da Síria tem aval da Rússia e do Irã

    © REUTERS / Carlo Allegri
    Américas
    URL curta
    20121

    Durante seu discurso na ONU nesta quarta-feira (26), o presidente dos EUA, Donald Trump, culpou Teerã e Moscou pela "carnificina" do governo sírio.

    Ao mesmo tempo, Trump agradeceu à Rússia, Irã e Síria por "desacelerar" a operação ofensiva na região síria de Idlib.

    O presidente dos EUA expressou sua esperança de que eles pegariam os terroristas na Síria, acrescentando, no entanto, que a restrição do ataque deve continuar, como "o mundo está assistindo".

    Ao comentar as relações com a China, Trump afirmou que Pequim estava "tentando interferir" nas eleições de 2018 dos EUA devido à sua oposição à política comercial americana.

    "Lamentavelmente, descobrimos que a China tem tentado interferir nas próximas eleições de 2018, em novembro, contra a minha administraçãpo", disse Trump. "Eles não querem que eu ou nós vençamos porque sou o primeiro presidente a desafiar a China no comércio", destacou. 

    Mais:

    Ministro iraniano: Trump não deve 'interferir nos assuntos do Oriente Médio'
    Trump defende solução de dois Estados para conflito entre Israel e Palestina
    Trump agradece coragem do líder da Coreia do Norte por medidas de desnuclearização
    Tags:
    comércio, conflito, Assembleia Geral da ONU, Síria, China, Irã, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik