20:25 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Delcy Rodriguez, chanceler da Venezuela.

    Venezuela vai à ONU após líder da OEA não descartar invasão militar do país

    © REUTERS / Pierre Albouy
    Américas
    URL curta
    8110

    A Venezuela entrará em contato com as Nações Unidas em conexão com a declaração do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que não descartou uma intervenção militar no país sul-americano, disse neste sábado a vice-presidente venezuelano Delcy Rodriguez.

    "A Venezuela encaminhará Almagro para as Nações Unidas e outros organismos internacionais, já que tem usado a Secretaria-Geral da OEA de maneira vulgar e grotesca para promover uma intervenção militar em nosso país e um ataque à paz na América Latina e no Caribe", escreveu Rodriguez em seu blog no Twitter.

    Ela também acreditava que Almagro esperava trazer de volta à vida os piores pretextos para uma "invasão militar imperialista" da região.

    Na sexta-feira, Almagro disse que a comunidade internacional deve considerar todas as opções que possam aliviar o sofrimento do povo venezuelano, incluindo uma intervenção militar no país.

    A Venezuela foi engolida por uma profunda crise econômica, com hiperinflação e escassez de alimentos. Além disso, o país vem enfrentando protestos em massa.

    Como resultado, os venezuelanos estão buscando asilo em outros países, com mais de 2 milhões de pessoas deixando a Venezuela desde 2014, de acordo com as Nações Unidas.

    Mais:

    Venezuela acusa Colômbia de impedir retorno de mais de 70 venezuelanos
    Uribe sugere 'intervenção legal' na Venezuela antes de visita de ministro aos EUA
    Quais riscos o Brasil corre diante das sanções dos EUA na Venezuela?
    Tags:
    diplomacia, intervenção militar, intervenção estrangeira, ONU, Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, Delcy Rodriguez, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik