21:29 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente sírio, Bashar Assad, durante uma entrevista

    Mídia revela conteúdo da carta secreta escrita em 2010 por Assad a Obama

    © AP Photo / SANA
    Américas
    URL curta
    2131

    O presidente da Síria Bashar Assad dirigiu em 2010 uma carta secreta ao presidente norte-americano propondo renovar as negociações de paz com Israel, contou no seu livro o ex-secretário de Estado John Kerry.

    A Síria permanece formalmente em estado de guerra com Israel e continua reivindicando a sua soberania sobre as colinas de Golã, que lhe foram arrebatadas em 1967 e depois anexadas de forma unilateral pelos isrelenses.

    Na terça-feira (4), o jornal israelita Haaretz publicou excertos das memórias de Kerry, denominadas "Every Day Is Extra".

    Antes do início da crise síria, Kerry, na qualidade de chefe do Comité de Relações Exteriores do Senado, visitou Damasco e organizou os primeiros encontros com o presidente sírio. O ex-secretário assinala que naquele tempo "Assad ainda estava interessado em uma espécie de acordo com Israel".

    "Assad me perguntou o que era necessário para iniciar sérias negociações de paz, esperando garantir a devolução das colinas de Golã, que a Síria tinha perdido em 1967. Eu lhe disse que, se ele levava o assunto a sério, deveria expor suas propostas. Ele perguntou o que era necessário para isso. Eu partilhei com ele as minhas ideias. Ele pediu ao seu assistente para elaborar uma carta para o presidente Obama", escreve Kerry.

    Tendo recebido a carta de Assad, Kerry se dirigiu para Israel e mostrou o documento ao primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, recentemente regressado ao poder.

    "No dia seguinte, eu voei para Israel, onde me encontrei com o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, e mostrei a carta de Assad. Ele ficou bastante surpreso com o desejo de Assad de ir tão longe, muito mais longe do que ele se prontificara antes", escreve Kerry.

    Como explica o Haaretz, até o fim de 2011 a Síria e Israel realizaram realmente conversações com a mediação dos EUA, porém não conseguiram atingir qualquer entendimento. Segundo os dados da edição, a carta de Assad para Obama foi mencionada apenas uma vez por Kerry em uma entrevista de 2015, mas sem o detalhe da discussão do documento com Netanyahu.

    O jornal acrescenta que, nas suas memórias, Kerry escreve sobre a Síria chamando-a de "ferida aberta" que ficou depois da administração Obama, bem como de problema sobre o qual "pensa todos os dias".

    Mais:

    Ministro do Irã critica os EUA e promete ajudar Assad a reconstruir a Síria
    Tropas de Assad derrubam 3 drones de combate em Idlib, na Síria
    Esposa de Bashar Assad é diagnosticada com câncer de mama
    Israel: frente síria será mais tranquila se governança de Assad for restaurada
    Tags:
    secreto, negociações de paz, carta, John Kerry, Bashar Assad, Benjamin Netanyahu, Síria, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik