17:58 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua esposa, Cilia Flores, durante uma parada militar em Caracas em 4 de agosto de 2018

    Maduro espera que Trump não permita planejamento de assassinatos de líderes estrangeiros

    © REUTERS /
    Américas
    URL curta
    Tentativa de atentado contra Nicolás Maduro (14)
    220

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta terça-feira acreditar que o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, não permitiria que planejassem assassinatos de líderes de outros países dentro do território dos Estados Unidos.

    No último sábado, uma parada militar realizada em Caracas foi interrompida abruptamente durante o discurso do presidente venezuelano por uma suposta tentativa de ataque contra Maduro. Segundo o Ministério da Informação do país, drones carregados com explosivos teriam sido detonados perto do local onde estava o chefe de Estado. 

    "Eu quero que o governo dos EUA e o novo governo da Colômbia revelem todos os links dos cúmplices do ataque que residem no estado da Flórida, no território dos Estados Unidos, e na Colômbia. Com fé na boa vontade do governo do presidente Donald Trump e de que ele não permitirá que a morte de líderes civis e militares de países como a Venezuela seja planejada no território dos EUA", afirmou Maduro em discurso transmitido pela TV estatal. 

    Pouco depois do atentado do último final de semana, o líder venezuelano acusou as forças de oposição, a Colômbia e pessoas residentes nos Estados Unidos de estarem por trás do incidente. 

    Tema:
    Tentativa de atentado contra Nicolás Maduro (14)

    Mais:

    Polícia Federal fecha fronteira com Venezuela após decisão judicial
    Por que Maduro decide assumir responsabilidade por crise na Venezuela?
    Suposto grupo rebelde assume autoria de atentado contra Maduro
    Maduro diz que presidente da Colômbia está por trás de atentado para matá-lo
    Tags:
    drone, ataque, atentado, Donald Trump, Nicolás Maduro, Colômbia, EUA, Caracas, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik