05:26 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Donald Trump e seu homólogo chinês Xi Jinping durante um encontro (foto de arquivo)

    Trump diz que tarifas contra China 'funcionam muito melhor' do que o previsto

    © AP Photo / Alex Brandon
    Américas
    URL curta
    768

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu neste sábado (4) o controverso uso de tarifas contra a China e outros países, afirmando que as medidas comerciais estão "funcionando muito melhor do que se imaginava".

    "As tarifas tiveram um tremendo impacto positivo em nossa indústria siderúrgica", disse ele em um tweet. "As usinas estão abrindo em todos os EUA, os Steelworkers estão trabalhando novamente e grandes dólares estão fluindo para o nosso Tesouro".

    Donald Trump também afirmou que essas tarifas fariam dos EUA um país "muito mais rico" do que já é, chamando de "tolos" os que discordam. O presidente dos EUA também disse que a China estava "pela primeira vez indo mal contra nós", referindo-se à disputa comercial entre os dois países..

    As mensagens de Trump dão seguimento às tensões comerciais com a China. No início da semana, o presidente dos Estados Unidos disse a seu principal representante para estudar se deveria elevar as tarifas de US$ 200 bilhões em produtos chineses de 10% para 25%.

    Pequim, por sua vez, ameaçou impor mais US$ 60 bilhões em tarifas sobre um determinado número de produtos dos EUA. O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, chegou a dizer que se tratava de "uma resposta fraca".

    Neste sábado (4), o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse que a resposta chinesa seria "plenamente justificada e necessária".

    Nos bastidores de um fórum de segurança em Singapura, ele respondeu às observações de Kudlow, reforçando que China tem grande contribuição para crescimento econômico global.

    A tensão com a China tem feito surgir preocupações em ambos os países e, segundo o governo Trump, sobre os danos colaterais da disputa entre as duas maiores economias do mundo.

    "Dissemos antes que esta rodada de tarifas equivaleria a dobrar a imprudência de impor uma política comercial que prejudicaria famílias e trabalhadores dos EUA mais do que prejudicaria a China", disse um importante grupo comercial, a Federação Nacional de Varejo, em comunicado. semana.

    Enquanto Trump recebe crédito por novos empregos no setor do aço criados com a ajuda de tarifas, medidas de retaliação por parte de Pequim e outros têm abalado os produtores de soja dos EUA e as muitas empresas que dependem do aço cada vez mais caro como matéria-prima.

    Mais:

    Coreia do Norte quer defender a paz na península coreana junto com a China
    China: ninguém quer repetir Guerra da Coreia
    Google pretende lançar versão censurada de seu mecanismo de busca na China
    China teria testado seu análogo do míssil hipersônico russo Kinzhal
    China estaria criando nova aliança contra EUA?
    Tags:
    guerra comercial, tarifas, Larry Kudlow, Donald Trump, Wang Yi, Estados Unidos, Singapura, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik