20:23 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia reprime protesto na Nicarágua, abril de 2018.

    Partes em conflito na Nicarágua chegam a acordo por fim da violência

    © AP Photo / Alfredo Zuniga
    Américas
    URL curta
    1 0 0

    As partes em conflito na Nicarágua concordaram nesta sexta-feira (15) com o fim das hostilidades de todos os lados. A informação foi divulgada pela Igreja Católica local, que está mediando as conversações.

    O mediador da Igreja Católica disse que as partes em conflito da Nicarágua concordaram em cessar as hostilidades e que o governo da Nicarágua concordou com a investigação internacional sobre os assassinatos nos protestos.

    Os mediadores das negociações também pediram que o governo da Nicarágua considerasse eleições antecipadas, enquanto o presidente do país, Daniel Ortega, disse em uma carta aos mediadores que o governo estava comprometido com a democracia, mas não atenderá ao pedido de eleições.

    Diversas manifestações contra o governo estão sendo realizadas no país desde 18 de abril. Os confrontos entre os manifestantes e a polícia já resultaram em 147 mortes, de acordo com o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos.

    A Frente Sandinista para a Libertação Nacional, atualmente no poder, afirma que os protestos são parte de um "golpe suave" que visa derrubar o presidente.

    Mais:

    Presidente da Nicarágua: 'a violência irracional e diabólica explodiu em nosso país'
    Governo da Nicarágua pede que OEA investigue mortes no país
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik