05:47 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    112
    Nos siga no

    O Facebook forneceu a pelo menos 60 fabricantes de dispositivos, incluindo a Apple, Microsoft e BlackBerry, o acesso a um número imenso de dados pessoais de usuários na última década, informou mídia norte-americana.

    The New York Times descobriu que a rede social celebrou parcerias de compartilhamento de dados com empresas fabricantes de dispositivos para expandir seu alcance e para que elas ofereçam recursos populares do Facebook a seus clientes. De acordo com a mídia norte-americana, trata-se de compartilhamento de mensagens e agendas telefônicas dos clientes.

    A rede social permitiu que empresas fabricantes de dispositivos acessassem as informações dos amigos dos usuários sem a permissão deles, e algumas destas empresas conseguiam recuperar dados de pessoas que proibiram qualquer compartilhamento, comunicou o jornal no domingo (3).

    Vale destacar que a maioria das parcerias ainda está em vigor. O Facebook começou a dissolvê-las em abril em meio ao escândalo referente à Cambridge Analytica.

    Em março deste ano, a rede social encarou indignação popular generalizada, quando dados pessoais de cerca de 50 milhões de usuários foram recolhidos pela empresa de consultoria Cambridge Analytica, sem a permissão dos usuários do Facebook através de um aplicativo especial. A informação foi alegadamente usada para ajudar a enviar publicidade política. Em abril, o Facebook estimou que o número de usuários afetados pela divulgação de dados correspondia a aproximadamente 87 milhões.

    Mais:

    MBL vs Facebook: a cruzada contra a checagem de 'fake news'
    'Regulamentar o Facebook': europeus ficam insatisfeitos após audiência com Zuckerberg
    Facebook está preparando a própria criptomoeda
    Google e Facebook contribuem para a manipulação política?
    Governo brasileiro pede explicação ao Facebook sobre vazamento de dados
    Tags:
    rede social, escândalo, permissão, informações pessoais, dados pessoais, compartilhamento, internautas, usuários, Internet, Microsoft, Apple, Cambridge Analytica, Facebook, Mark Zuckerberg, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar