11:43 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, em um relvado em frente da Casa Branca, em Washington

    Trump isola ainda mais os EUA ao travar guerra comercial, diz analista

    © REUTERS / Yuri Gripas
    Américas
    URL curta
    140

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou atrás na trégua que havia dado aos países aliados e decidiu realmente impor a sobretaxa de 25% para o aço importado e de 10% para o alumínio. A medida rendeu muitas críticas e preocupação da comunidade internacional.

    Em entrevista à Spuntik Brasil, Pedro Costa Júnior, professor de Relações Internacionais da Faculdade Rio Branco e especialista em política norte-americana, disse que ao cobrar essas taxas, Trump isola ainda mais os Estados Unidos.

    "Ao defender de maneira veemente o "America First" [tema da campanha de Trump], ele isola ainda mais os Estados Unidos e coloca o país de uma maneira mais delicada, isolada e arrogante. Isso deixa os EUA em uma posição mais sensível e gera desdobramentos. Um desses desdobramentos é a corrosão do poder de influência dos Estados Unidos no cenário global", afirmou.

    Segundo o professor, Trump não pode esquecer que "toda ação gera uma reação".

    "Na política internacional toda ação gera uma reação, ou seja, quando você defende seus interesses de forma tão forte, também há reações dos outros países. Ninguém vai jogar contra os próprios interesses, mas é preciso fazer isso com sabedoria, sobretudo quando você pretende ser uma nação hegemônica", disse Pedro Costa Júnior.

    Na quinta-feira (31), o Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu para que os Estados Unidos trabalhem de forma "construtiva" com seus aliados para resolver seus desacordos, em vez de impor as taxas de importação.

    Para Pedro Costa Júnior, Trump vem fazendo um mandato coerente com o que pregou durante toda a sua campanha.

    "O termo guerra comercial é um termo bem forte, mas de certa maneira, essa tendência acaba se evidenciando. O que vale a pena apontar é que o presidente Trump apesar de todas críticas que vem recebendo por parte da comunidade internacional, ele vem sendo coerente no sentido de que aquilo de que ele faz é o que propunha durante a campanha", afirmou.

    O professor de Relações Internacionais também destacou durante a entrevista à Sputnik Brasil que Trump tenta reinsdustrializar os Estados Unidos para disputar espaço com a China.

    "Ele vem tentando uma política de reindustrialização dos Estados Unidos, nós sabemos que nas últimas décadas houve um deslocamento do centro produtivo do sistema econômico internacional para o leste asiático, sobretudo a China", explicou.

    Mais:

    Quem pagará o quarto de hotel de Kim Jong-un durante a reunião com Donald Trump?
    Justiça norte-americana fundamenta decisão de Trump de atacar Síria
    Embaixador dos EUA na Rússia busca articular encontro entre Trump e Putin, diz jornal
    Trump confirma reunião histórica com Kim Jong-un em 12 de junho
    Tags:
    taxa, guerra comercial, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik