23:34 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Donald Trump (Arquivo)

    Trump pede Departamento de Justiça que investigue se FBI 'se infiltrou' na campanha dele

    © AFP 2018 / ROBYN BECK
    Américas
    URL curta
    1171

    O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que vai exigir uma investigação quanto ao envolvimento do Departamento de Justiça e do FBI nas eleições presidenciais de 2016 a pedido de "pessoas ligadas ao governo Obama".

    O presidente dos Estados Unidos foi ao Twitter para acusar o FBI e o Departamento de Justiça (DOJ) de espionar sua campanha presidencial por propósitos políticos.

    "Eu peço, e o farei oficialmente amanhã, que o Departamento de Justiça investigue se o FBI e o DOJ se infiltrou ou vigiou a campanha Trump para fins políticos", escreveu o presidente no Twitter.

    Trump especificou que ele também gostaria de investigar se esta alegada vigilância ou infiltração nas eleições foi realizada por algumas pessoas do governo de seu antecessor, Barack Obama.

    Antes disso, o portal The Intercept informou que o informante secreto do FBI na chamada "interferência russa" era o ex-agente da CIA, Stefan Halper. A conclusão foi feita com base em uma análise de publicações anteriores na mídia americana sobre esse informante secreto, cujo nome, a pedido do FBI, não tinha sido revelado.

    O New York Times citou que o informante era um ex-funcionário do governo, que leciona no Reino Unido, é conhecido em Washington e já tinha sido fonte de informação para a CIA. A pedido do FBI, o informante reuniu-se com os funcionários George Papadopoulos e Carter Page para descobrir se eles colaboraram com a Rússia. A publicação observou que o informante é um "cidadão americano que ensina na Grã-Bretanha". Uma reportagem semelhante também foi publicada pelo Washington Post.

    No início do dia, o presidente dos Estados Unidos ridicularizou a matéria do New York Times sobre o tema da eleição de 2016, chamando-a de "caças às bruxas". O texto alegou que uma empresa ligada a Israel manipulou o voto através de redes sociais com o objetivo de garantir a vitória de Trump.

    Depois que Donald Trump venceu a eleição, a equipe do conselho especial investigou o alegado envolvimento da Rússia na votação, repetidamente negada por Moscou. Os investigadores não conseguiram encontrar nenhuma evidência da intromissão da Rússia ou de qualquer conluio entre a campanha de Trump e Moscou. 

    Tags:
    Washington Post, The New York Times, The Intercept, FBI, Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Carter Page, George Papadopoulos, Joel Zamel, Donald Trump, Barack Obama, Stefan Halper, Moscou, Reino Unido, Israel, Rússia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik