06:03 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras chinesa e americana. (Arquivo)

    China e Estados Unidos estendem negociações para pôr fim à guerra comercial

    © AP Photo / Ted S. Warren
    Américas
    URL curta
    240

    A Casa Branca anunciou que autoridades americanas e chinesas continuariam as discussões em Washington em busca de "relações comerciais justas". Ao mesmo tempo, o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, disse que a China está pronta para se envolver com os EUA em igualdade de condições para resolver a disputa comercial.

    "Hoje, funcionários do governo [Trump] deram início a uma série de reuniões com uma delegação do governo da China, como parte das discussões comerciais em curso. Os funcionários dos Estados Unidos transmitiram a meta clara do presidente para uma relação comercial justa com a China", disse em um comunicado de imprensa. "Os funcionários dos Estados Unidos e a delegação chinesa também participaram de uma reunião com o presidente Donald J. Trump na Casa Branca. Os dois lados concordaram em continuar as discussões na sexta-feira".

    O New York Times informou anteriormente que a China estava preparando um pacote de US $ 200 bilhões para reduzir o déficit comercial com os Estados Unidos. Trump disse aos repórteres no início do dia que duvidava que os Estados Unidos e a China pudessem chegar a um acordo justo.

    Enquanto isso, o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, disse que Pequim está pronta para se envolver com os Estados Unidos em igualdade de condições para resolver sua disputa comercial.

    "A China está pronta para unir esforços com os EUA e tomar as medidas necessárias para resolver as questões comerciais e econômicas pendentes em termos iguais e de interesse mútuo", escreveu ele no WeChat.

    Liu He disse que a relação entre os EUA e a China está em uma fase importante e pediu a Washington que esteja no meio do caminho para garantir um "desenvolvimento saudável e estável dos laços bilaterais".

    Tags:
    WeChat, The New York Times, Casa Branca, Liu He, Donald Trump, Estados Unidos, Pequim, China, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik