14:06 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Consequências do furacão Maria em Porto Rico

    Polícia e manifestantes entram em choque no Dia do Trabalhador em Porto Rico

    © AP Photo / Ramon Espinosa
    Américas
    URL curta
    111

    Milhares de pessoas marcharam nesta terça-feira, Dia do Trabalhador, em San Juan, Porto Rico, para protestar contra os cortes de pensão, fechamentos de escolas e a lenta recuperação das atividades após o forte furacão que devastou o país recentemente.

    As manifestações deste 1º de Maio ocorreram em meio à grande insatisfação provocada pelas medidas de austeridade adotadas pelo governo. Os atos, de acordo com a Associated Press, atraíram professores, aposentados e trabalhadores sindicalizados tanto do setor privado como do setor público, além da prefeita da capital, Carmen Yulín Cruz.

    O protesto seguiu pacífico até um grupo de jovens, muitos mascarados, entrar em confronto com a polícia, que respondeu com gás lacrimogêneo. Rapidamente, uma nuvem de fumaça se espalhou pelo distrito de Hato Rey, onde se concentram vários bancos e instituições financeiras.

    Porto Rico tenta se recuperar de uma recessão que já dura 11 anos e reestruturar uma porção dos seus US$ 72 bilhões de débito público enquanto também se recupera dos efeitos do furacão Maria, ciclone tropical que causou danos de US$ 100 milhões e deixou cerca de 30 mil pessoas sem energia por vários meses. 

    Mais:

    1º de maio em Curitiba: sindicalistas se unem no primeiro Dia do Trabalhador sem Lula
    1º de Maio em Paris tem intensos confrontos entre polícia e manifestantes (VÍDEO)
    1º de maio: veja como cidadãos soviéticos comemoravam o Dia do Trabalhador
    Tags:
    manifestação, protesto, furacão Maria, Dia do Trabalhador, 1 de maio, Porto Rico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik