00:58 23 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Arquivo - Nesta foto de arquivo de 8 de junho de 2017, o ex-diretor do FBI James Comey testemunha perante o Comitê de Inteligência do Senado, no Capitólio, em Washington.

    Comey: Trump pediu investigação sobre suposta gravação em que pratica chuva dourada

    © AP Photo/ J. Scott Applewhite
    Américas
    URL curta
    752

    Após alegações de que teria sido flagrado fazendo "chuva dourada" com uma prostituta em Moscou, o presidente Donald Trump demandou que o ex-diretor do FBI, James Comey, investigasse o tema, revelou Comey em livro "Lealdade Superior: Verdades, Mentiras e Liderança", a ser publicado em breve.

    O assunto surgiu em um dossiê encomendado pelos Democratas contra o republicano, logo no início do mandato. De acordo com o documento, assinado pelo ex-agente de inteligência Glenn Simpson, Trump teria assistido às garotas urinarem na mesma cama da suíte presidencial do hotel Ritz Carlton onde dormiu, em visita oficial, o casal Barack e Michelle Obama.

    Durante uma ligação a Comey, o presidente parecia obcecado com assunto e repetiu que as alegações simplesmente não eram verdade porque ele só usava o quarto do hotel para trocar de roupa e também porque nunca tinha pernoitado em Moscou.

    Trump se defendeu dizendo que era germofóbico (alguém que tem pavor a germes) e que "não há como eu deixar as pessoas fazerem xixi umas nas outras ao meu redor". Ele também mencionou que o boato teria sido "doloroso" para a primeira-dama, Melania Trump.

    "Decidi não dizer a ele que a atividade alegada não parecia requerer uma pernoite nem estar perto dos participantes", escreve Comey no livro. "Na verdade, embora não soubesse com certeza, imaginei que a suíte presidencial do Ritz-Carlton em Moscou era grande o suficiente para um germofóbico estar a uma distância segura da atividade".

    Mas esta não foi a última vez que Comey teria que lidar com Trump repetidamente negando o episódio da "chuva dourada". Conforme relatado pelo Washington Post relata, Trump trouxe o assunto à tona pelo menos mais três vezes.

    "[Trump disse] o incomodava se houvesse 'mesmo 1% de chance' de sua esposa, Melania, achar que [as alegações] eram verdade", escreveu Comey, acrescentando que Trump pediu a ele que investigasse o caso para "provar que era uma mentira".

    Naquele momento, Comey disse ter ficado chocado e pensando: "por que a esposa acha que havia alguma chance, mesmo que pequena, de que ele estivesse com prostitutas urinando uma com a outra em um quarto de hotel em Moscou?".

    James Comey foi demitido do posto como diretor do FBI em maio do ano passado. À época, Democratas consideraram a demissão uma tentativa de obstrução da justiça, já que Comey estava na dianteira das investigações sobre a alegada "influência russa" nas eleições.

    Tags:
    Hotel Ritz Carlton, Democratas, FBI, Glenn Simpson, Melania Trump, Michelle Obama, James Comey, Barack Obama, Estados Unidos, Moscou
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik