10:43 21 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Donald Trump em março de 2018.

    Trump: 'Muitos advogados querem me defender no caso da Rússia'

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Américas
    URL curta
    326

    Depois de ver seu advogado pessoal, John Dowd, pedir demissão na semana passada, o presidente Donald Trump foi ao Twitter afirmar que "muitos advogados e escritórios [de advocacia] reconhecidos querem" representá-lo na investigação que apura conluio da campanha do republicano e os russos.

    ​"Não acredite na narrativa das notícias falsas de que é difícil encontrar um advogado que queira aceitar isso [o caso da Rússia]. Fama e fortuna NUNCA serão recusadas por um advogado, embora alguns estejam em conflito. O problema é que um novo advogado ou escritório de advocacia vai levar meses para se atualizar (se por causa disso, eles podem cobrar mais), o que é injusto para o nosso grande país — e estou muito feliz com a minha equipe existente. Além disso, não houve CONLUIO com a Rússia, exceto pela Hillary [Clinton] desonesta e pelos Democratas!", disse o presidente.

    Os advogados de Trump têm estado em negociações Robert Mueller, que investiga a suposta ligação de membros da campanha do mandatário em 2016 com autoridades da Rússia.

    Tags:
    Democratas, Robert Mueller, Hillary Clinton, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik