10:42 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin, durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal (Parlamento bicameral russo)

    Pentágono reconhece impotência dos EUA frente a arma hipersônica russa

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Américas
    URL curta
    21495

    Os EUA não possuem nada a contrapor às armas hipersônicas russas, afirmou nesta terça-feira (20) o chefe do Comando Estratégico dos EUA, John Hyten durante a reunião do Senado norte-americano, dedicado às Forças Armadas.

    Os EUA não possuem nada a contrapor às armas hipersônicas russas, afirmou nesta terça-feira (20) o chefe do Comando Estratégico dos EUA, John Hyten durante a reunião do Senado norte-americano, dedicado às Forças Armadas.

    O general opinou que os EUA não têm em sua disposição meios de proteção contra as armas hipersônicas. 

    "Não possuímos uma proteção que seja capaz de impedir o uso de tal tipo de armas contra nós", afirmou Hyten, citado pela edição Business Insider.

    "Nós poderíamos retaliar com forças de contenção, que incluem a tríade [aviação estratégica, mísseis balísticos intercontinentais, mísseis balísticos lançados por submarinos], bem como as capacidades nucleares que temos para responder a este tipo de ameaças", frisou.

    Anteriormente, o presidente russo Vladimir Putin, durante seu discurso perante a Assembleia Federal apresentou novas armas que não possuem análogos no mundo. Trata-se do sistema de mísseis Sarmat, de drones submarinos, de um míssil de cruzeiro, do sistema de mísseis hipersônicos Kinzhal e de armas laser. Segundo vários especialistas, o surgimento de tal tipo de armas tornará inútil todo o sistema de defesa antiaérea dos EUA. 

    Mais:

    'Ocidente não gosta que Rússia tenha poderosas armas modernas por simples razão'
    Putin: países estrangeiros não criaram armas de alta tecnologia como a Rússia
    Para especialista, Rússia de fato possui armas que ninguém mais no mundo tem
    Tags:
    armas hipersônicas, Pentágono, John Hyten, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik