23:30 27 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    883
    Nos siga no

    Desde que o presidente dos EUA, Donald Trump, assumiu o cargo em 2016, a aprovação global da política e da liderança norte-americana atingiu um recorde negativo de 30%, de acordo com uma recente pesquisa da Gallup.

    O número de países em que a maioria desaprova a liderança dos EUA mais que triplicou: de 15 países em 2016 para um registro de 53 países em 2017. A maior desaprovação, 83%, foi documentada na Noruega.

    Na Turquia, o nível de aprovação da política dos EUA também diminuiu, atingindo 27%, em 2017, em comparação com 29% no ano anterior, embora não tenha havido nenhuma mudança significativa na opinião no país desde a inauguração de Trump.

    Ender Helvacıoğlu, observador político da Turquia e editor-chefe da revista "Ciência e Futuro" (Bilim ve Gelecek), disse à Sputnik que o declínio substancial da classificação de aprovação global de Washington e o crescente sentimento anti-americano na Turquia não são surpreendentes. As declarações de Helvacıoğlu revelam que ele está mais surpreso com o fato de que o nível de aprovação para a política externa dos EUA não é menor que o que está atualmente.

    "Nos países em desenvolvimento que estão constantemente sendo oprimidos, há um apoio muito baixo para com as políticas da administração dos EUA. A situação não era tão diferente de quando os ex-presidentes [George W.] Bush e Barack Obama estavam no poder. A tendência foi apenas impulsionada pela decisão de Trump sobre Jerusalém, mas a razão é a política hostil dos EUA no Oriente Médio e na América Latina. A tendência é particularmente tangível na Turquia", observou o especialista.

    Ele acrescentou que o número de aliados que simpatizam com os EUA está caindo mesmo no Ocidente, e particularmente na Europa. A esse respeito, a personalidade de Trump tem desempenhado um papel. Embora a política da administração Obama tenha sido vista por alguns como hostil a outras nações, ela teria, no entanto, cultivado uma imagem pública de suporte ao progresso, democracia, valores ocidentais e avanços na ciência e na tecnologia. Mas com seus movimentos imprudentes, Trump completou a destruição da imagem da América no mundo ocidental.

    "Para a comunidade internacional, a nova administração dos EUA não é mais uma fonte de esperança para resolver problemas fundamentais da humanidade. Na verdade, os EUA estão sendo vistos como a principal fonte desses problemas", afirmou Helvacıoğlu.

    "Eu acredito que sempre foi assim", ele observou, acrescentando: "É só que com o Trump, isso agora está em maior evidência. […] Trump é muito aberto e ousado, ele ou não faz questão, ou simplesmente não consegue esconder sua verdadeira natureza".

    Apontando que, mesmo nos EUA, o nível de confiança para um presidente pode ser excessivamente baixo, Helvacıoğlu sugeriu que "a administração imperialista dos EUA é o principal problema do mundo e esta ideia está gradualmente chegando a mais e mais pessoas".

    As visões e opiniões expressas neste artigo são as do entrevistado e não refletem necessariamente as da Sputnik.

    Mais:

    Atriz pornô revela um dos ódios de Donald Trump
    Trump pode destruir 'toda a civilização' em disputa com Coreia do Norte, diz Soros
    Museu oferece vaso sanitário de ouro usado para Trump
    Tags:
    imperialismo, Ender Helvacıoğlu, George W. Bush, Barack Obama, Donald Trump, Turquia, Noruega, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar