23:26 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Fake news

    Quase metade dos americanos acredita que a mídia inventa notícias sobre Trump

    © Foto : pixabay
    Américas
    URL curta
    390

    Uma nova pesquisa descobriu que 44% dos americanos acreditam que os meios de comunicação produzem "notícias falsas" para que o presidente dos EUA, Donald Trump, pareça mal.

    49% dos entrevistados declaram ter "grande" confiança ou "uma quantidade razoável" de confiança na imprensa, em comparação com 50% que disseram ter "apenas alguma" ou "praticamente nenhuma" confiança.

    Dos entrevistados que acreditavam que histórias negativas sobre Trump foram plantadas pela mídia, 54% disseram que as reportagens falsas ocuparam "metade do tempo" das redes de notícia; 32% disseram que as mentiras aconteceram "na maioria das vezes" e 14% disseram que aconteceram "o tempo todo".

    A pesquisa, produzida pela Poynter Media Trust Survey, encontrou uma forte correlação entre afiliação política e desconfiança na mídia. No geral, apenas 19% dos republicanos expressaram sua confiança na imprensa convencional.

    Entrevistados democratas, por sua vez, mostraram uma confiança significativa: 74% disseram ter "grande" confiança ou "uma quantidade razoável" de confiança na imprensa. Este é um aumento maciço das eleições de 2016, onde a mesma pesquisa descobriu que apenas mais de 50% dos democratas confiavam na mídia.

    Autoritarismo

    Além disso, 31% dos entrevistados — e 63% dos eleitores declarados de Trump — se referiam à mídia como um "inimigo das pessoas". Em fevereiro, Trump se referiu aos principais meios de comunicação usando exatamente este termo.

    Um quarto dos entrevistados (dentre eles, 42% dos torcedores de Trump) foram ainda mais longe, pedindo que o governo dos Estados Unidos "impeça veículos de imprensa de publicarem reportagens que os funcionários do governo classifiquem como tendenciosas ou imprecisas".

    Tags:
    fake news, Poynter Media Trust Survey, Republicanos, Democratas, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik