02:11 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Homem disfarçado de zumbi

    The Walking Dead: Pentágono está se preparando para 'apocalipse zumbi'

    CC0 / 27707
    Américas
    URL curta
    594

    Recentemente, o Pentágono desclassificou materiais sobre o programa de pesquisa de OVNIs. Porém, esta não é a única ameaça extraordinária que pretende combater o órgão militar. Segundo documentos recém-publicados, os militares norte-americanos criaram também um plano de luta contra zumbis.

    O documento CONPLAN 8888 foi elaborado pelo Comando Estratégico das Forças Armadas dos EUA. O documento em questão contém informações sobre a luta contra "multidões de mortos-vivos" para proteger população, informa a emissora ABC News.

    No entanto, se o programa de OVNIs era desenvolvido para prever uma suposta ameaça, CONPLAN 8888 não passa de um manual que serve para que os estudantes analisem os conceitos básicos de planejamento militar.

    O especialista militar, John Pike, opina que o Pentágono utilizou a ameaça de zumbi como um exemplo para não mencionar países reais que poderiam representar um perigo para os EUA, como por exemplo a Coreia do Norte e a China.

    No entanto, Pike afirmou que o Pentágono possui um verdadeiro plano de luta contra os sistemas robóticos e autônomos.

    "Robôs de combate são extremamente valentes. Eles nunca têm piedade e sempre seguem as instruções. Vão apontar e atirar no inimigo. Humanos apenas atiram em direção geral dos alvos com medo de afetar pessoas. Robôs atiram para matar", advertiu o analista militar.

    Neste dezembro, o Pentágono revelou que tinha um programa dedicado a pesquisas sobre OVNIs em que foram gastos, segundo informações, mais de 20 milhões de dólares.

    Mais:

    Tropas estão prontas diante das 'nuvens de tempestade' que atingem as Coreias, diz Mattis
    Pentágono acusa Rússia de provocar conflitos nos céus da Síria
    Tags:
    inteligência artificial, robôs militares, combate, ameaça, apocalipse, zumbis, Forças Armadas dos EUA, Pentágono, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar