10:07 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    The intercontinental ballistic missile Hwasong-14 is seen during its test launch in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) in Pyongyang, July, 4 2017.

    Secretário dos EUA diz que míssil da Coreia do Norte atingiu maior altitude já registrada

    © REUTERS / KCNA
    Américas
    URL curta
    Coreia do Norte lança mais um míssil (38)
    15285

    O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, afirmou nesta terça-feira que o mais recente míssil lançado pela Coreia do Norte, no 16o teste balístico de Pyongyang apenas neste ano, atingiu a maior altitude já registrada dentre os mísseis balísticos intercontinentais (ICBM, na sigla em inglês) lançados pelos norte-coreanos.

    Em um comunicado, o Departamento de Defesa dos EUA informou que o míssil, lançado nesta terça-feira, viajou cerca de 1.000 quilômetros antes de cair no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), informou o porta-voz da pasta, coronel Rob Manning.

    "O míssil foi lançado a partir de Sain Ni, na Coreia do Norte, e viajou cerca de 1.000 quilômetros antes de cair no mar do Japão, dentro da zona econômica exclusiva japonesa, e trabalhamos com nossos colegas de outras agências para obter uma avaliação mais detalhada", disse Manning.

    O Comando de Defesa do Espaço Aéreo da América do Norte (Norad) "determinou que o lançamento do míssil da Coreia do Norte não representou uma ameaça para a América do Norte, nossos territórios ou nossos aliados", acrescenta o texto.

    "O Norad detectou e seguiu o lançamento feito às 1:17 p.m. hora do leste (18:17 GMT)", disse o comunicado.

    Segundo o porta-voz do Pentágono, tudo indica que era um míssil balístico intercontinental, embora o Norad e as agências governamentais atuassem em uma avaliação mais detalhada.

    Mais cedo, a agência de notícias sul-coreana Yonhap informou que a Coreia do Norte havia disparado um míssil balístico não identificado de uma área ao norte de Pyongyang.

    Tratou-se do primeiro lançamento de um míssil balístico norte-coreano desde o último 15 de setembro, quando Pyongyang disparou um projétil identificado pelo Pentágono como um míssil balístico de médio alcance.

    A Coreia do Norte realizou este ano o seu sexto teste nuclear, envolvendo uma bomba de hidrogênio que poderia ser colocada em mísseis intercontinentais e em uma dúzia de testes de mísseis balísticos, desafiando a proibição da ONU.

    Em 11 de setembro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade uma resolução que endurece as sanções contra a Coreia do Norte, particularmente no campo dos hidrocarbonetos, em resposta ao seu sexto teste atômico realizado em 3 de setembro.

    Tema:
    Coreia do Norte lança mais um míssil (38)

    Mais:

    Analista: posição russa em relação à Coreia do Norte é mais vantajosa do que a dos EUA
    Disputas e sanções: analistas debatem razões para ausência de testes da Coreia do Norte
    Kim não vai gostar: Rússia elogia sul-coreanos e exalta plano para conter Coreia do Norte
    Tags:
    Hwasong-14, mísseis balísticos intercontinentais, testes balísticos, icbm, Departamento de Defesa dos EUA, Pentágono, James Mattis, Rob Manning, Estados Unidos, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik