21:07 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Lançamento do míssil balístico intercontinental Hwasong-12 (29 de julho, 2017)

    Brasil condena testes da Coreia do Norte e dá apoio às sanções da ONU

    © REUTERS/ KCNA
    Américas
    URL curta
    41628

    O Brasil criticou a Coreia do Norte por estar prejudicando a estabilidade global, diante de sua drástica mudança de comportamento com testes nucleares e de mísseis neste ano, afirmou o ministro da Defesa brasileiro, Raul Jungmann, na última sexta-feira.

    "O Brasil condena os lançamentos de mísseis pela Coreia do Norte e seguirá plenamente as resoluções do programa do Conselho de Segurança [da ONU] e contribuirá para criar as condições necessárias para voltar às negociações sobre paz e desnuclearização", disse Jungmann através de um tradutor a convidados no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, em Washington.

    O Conselho de Segurança da ONU vem impondo sanções econômicas cada vez mais severas contra a Coreia do Norte por conta dos esforços do país para desenvolver mísseis de ponta nuclear que podem chegar ao continente americano.

    A ausência de testes de mísseis norte-coreanos nos últimos dois meses provocou especulações — particularmente na rival da Coreia do Sul — de que a nação isolada do Norte pode estar disposta a iniciar negociações sobre seus programas de armas.

    A administração do presidente dos EUA, Donald Trump, repetidamente pressionou a China a ajudar a conter as ambições nucleares da Coreia do Norte e, no início desta semana, Pequim anunciou que estava enviando o presidente do Partido Comunista, Song Tao, para Pyongyang para conversas com autoridades locais.

    O anúncio ocorreu menos de uma semana após a visita de Trump à Ásia, que incluiu uma reunião de cúpula com o presidente chinês Xi Jinping em Pequim.

    Mais:

    Opinião: assim seria um ataque preventivo dos EUA contra Coreia do Norte
    Pentágono revela as condições para negociar com a Coreia do Norte
    Coreia do Norte: 14 mil militares dos EUA participam de exercício militar com Japão
    Tags:
    diplomacia, icbm, mísseis balísticos intercontinentais, programa nuclear, testes nucleares, Conselho de Segurança da ONU, Xi Jinping, Donald Trump, Raul Jungmann, Estados Unidos, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik