05:16 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    130
    Nos siga no

    A direção da empresa Cambridge Analytica, que trabalhou para Donald Trump durante as eleições presidenciais de 2016, tentou negociar com o criador do portal WikiLeaks, Julian Assange, a obtenção da correspondência eletrônica de Hillary Clinton, relativa ao período de sua chefia do Departamento de Estado dos EUA.

    A informação foi divulgada nesta sexta-feira pela agência Associated Press, que citou como fonte o chefe da empresa, Alexander Nix.  

    Segundo Nix, ele solicitou ao Assange o acesso à informações sobre Hillary Clinton, mas a sua proposta foi recusada, segundo a agência.

    Mais cedo, Assange revelou que a correspondência eletrônica da ex-candidata à presidência e ex-secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, publicada pelo portal WikiLeaks, não foi fruto de ataque cibernético. Julian Assange disse que os e-mails foram disponibilizados pelo próprio Departamento de Estado norte-americano.

    Mais:

    Bill Clinton: Rússia 'ataca todo o sistema' dos EUA
    Republicanos pedem respostas de Clinton sobre seus 'laços com a Rússia'
    Hillary Clinton: Putin desejava minha derrota nas eleições presidenciais
    Trump compartilha VÍDEO escandaloso de como 'golpear' Hillary Clinton com bola de golfe
    Clinton revela o seu maior erro no caminho para a presidência
    Snowden sabe quem esteve por trás de ciberataque contra Hillary Clinton
    Tags:
    Cambridge Analytica, WikiLeaks, Associated Press, Alexander Nix, Julian Assange, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar