07:37 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistema modernizado da defesa antiaérea S-400

    Mídia: EUA não têm nada a contrapor aos S-400 russos

    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    Américas
    URL curta
    5143

    Os sistemas de mísseis russos S-400 Triumf alteram as regras do jogo no Oriente Médio, escreve o The National Interest.

    O razão é que este sistema pode lançar mísseis interceptores de vários tipos, afirma o autor do artigo para o The National Interest, Stephen Bryen. 

    Trata-se de vários tipos de mísseis: 40H6E (alcance – 400 km), 48H6 (250 km), 9M96E2 (120 km) e 9M96E (40 km). Os sistemas norte-americanos Patriot podem lançar só um míssil interceptor a uma distância de até 96 km, indica o autor. 

    O autor refere o míssil 9M96E2 como uma das vantagens principais dos sistemas russos. Este pode acelerar uma velocidade de 15M (cerca de 5 km por segundo) e pode abater alvos que voem a altitudes baixas (cerca de 5 metros).

    Stephen Bryen cita o especialista em questões do espaço aéreo Carlo Kopp, que havia sublinhado que os S-400 podem ser dotados de sistemas de deteção e aquisição, destinados a destruir tais alvos como os caças stealth norte-americanos F-22 e F-35.

    F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA
    © REUTERS / Master Sgt. Kevin J. Gruenwald
    F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA

    O desenvolvimento de tecnologias furtivas está ligado com a pouca visibilidade para a faixa de frequência banda X, que é cada vez mais utilizada. 

    Um dia, todo o sistema antimíssil dos EUA e dos seus aliados, que se baseia essencialmente na banda X, vai ficar obsoleto porque a Rússia e a China estão desenvolvendo tecnologias de invisibilidade dos seus mísseis e aviões, acrescentou o autor. 

    A vantagem dos mísseis de longo alcance S-400 é a sua capacidade de atingir alvos que ficam fora da zona operacional de defesa aérea, incluindo os caças Boeing E-3 Sentry.

    De acordo com Bryen, a decisão da Arábia Saudita de comprar os sistemas russos se tornou um golpe sério para os EUA e os seus aliados. 

    Antes disso a Turquia, que integra a OTAN, celebrou o mesmo acordo com a Rússia. Outro país que pode adquirir os mísseis russos pode ser o Egito. Ao mesmo tempo, muitos países como a China, a Grécia e a Índia já possuem os S-300. 

    Mais:

    Crise na relação: EUA mostram preocupação com a compra saudita do sistema russo S-400
    Analista militar: Turquia provoca 'fúria' dos EUA com compra dos S-400 russos
    Tags:
    capacidade militar, defesa, desenvolvimento, sistema de mísseis, defesa aérea, mísseis, F-22, Patriot, F-35, S-400, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik