16:41 25 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    201
    Nos siga no

    Os oficiais de comando do destróier norte-americano John McCain foram removidos após o acidente que causou a morte de marinheiros, informou em comunicado de imprensa o representante da Sétima Frota da Marinha dos EUA, baseada no Japão.

    Em 21 de agosto, perto de Singapura, o destróier norte-americano John McCain se chocou com um navio mercante. No resultado, dez marinheiros morreram, cinco ficaram feridos.

    "O capitão do destróier John McCain, comandante Alfredo Sanchez e o oficial superior Jessie Sanchez foram retirados de seus cargos em 11 de outubro, de acordo com a decisão do vice-almirante Phil Sawyer, que comanda a Sétima Frota. Os dois foram substituídos devido à perda de confiança", se lê no comunicado.

    "A investigação ainda está em curso, mas é obvio que a colisão poderia ter sido evitada. O capitão demonstrou sua falta de visão e o oficial superior lidou mal com o programa de treinamentos", afirma o comunicado. Os dois oficiais não foram demitidos da Sétima Frota, tendo sido nomeados para outros cargos.

    Vale ressaltar que este não foi o primeiro acidente desse tipo. Em julho, o destróier Fitzgerald da Marinha dos EUA se colidiu com um navio porta-contêineres filipino, em resultado sete marinheiros norte-americanos morreram. Desde janeiro, aconteceram duas outras colisões, nas quais não houve vítimas. Na sequência dos acidentes, dois comandantes das unidades da Sétima Frota foram demitidos. 

    Mais:

    Marinha dos EUA suspende a busca de marinheiros desaparecidos do USS John S. McCain
    Aliados alertam EUA: incidentes como do USS John McCain 'podem agravar a crise coreana'
    Especialista militar: a razão do acidente com John McCain seria a 'bagunça'
    Tags:
    comando, navio, acidente, USS John S. McCain, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar