04:01 22 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Avião de reconhecimento russo Tu-124ON criado para sobrevoar territórios dos países-membros do Tratado de Céus Abertos

    EUA ameaçam responder se Rússia não cumprir Tratado de Céus Abertos

    © Sputnik/ Maksim Blinov
    Américas
    URL curta
    5725

    As autoridades norte-americanas estão considerando tomar medidas de resposta caso Rússia não cumpra o Tratado de Céus Abertos, informa um representante do Departamento de Estado dos EUA.

    Segundo suas palavras, Washington "já durante muito tempo está preocupado" com o não cumprimento das normas do tratado por Moscou. Ao mesmo tempo, ele destacou que se a parte russa voltar a cumprir suas obrigações, as medidas de resposta serão canceladas imediatamente.

    "Esperamos que isso mude as intenções da Rússia e faça com que ela dialogue conosco sobre nossas preocupações de um modo mais construtivo", apontou o funcionário norte-americano.

    EUA podem revidar medida sobre Kaliningrado com Alasca e Havaí

    Mais cedo, o Wall Street Journal escreveu que as autoridades dos EUA tencionam limitar os voos de aviões militares russos sobre seu território no âmbito do Tratado de Céus Abertos.

    As limitações representam uma resposta do governo norte-americano à "proibição do Kremlin de sobrevoar Kaliningrado [enclave da Rússia situado na costa do mar Báltico entre a Polônia e a Lituânia]". Segundo o Tratado de Céus Abertos, o alcance dos voos pode atingir 5,5 mil km. A Rússia, por sua vez, introduziu o sublimite de 500 km quanto a Kaliningrado. Os EUA podem vir a revidar através do impedimento de voos russos sobre Alasca e Havaí, escreveu o jornal.

    Pretensões infundadas

    As autoridades russas, por sua vez, chamaram as pretensões dos EUA de infundadas. O Kremlin declarou que quaisquer acusações dos EUA quanto ao não cumprimento do Tratado devem estar em exata conformidade com o próprio documento.

    Ao mesmo tempo, o MRE russo sublinhou que esse tratado é bastante complicado, pois não é sempre possível "interpretá-lo inequivocamente".

    Tratado de Céus Abertos

    O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 1992 e se tornou uma das medidas para reforçar a confiança na Europa após a Guerra Fria.

    O tratado está em vigor desde 2002 e permite aos países-membros recolher de modo aberto informações sobre as Forças Armadas e atividades militares uns dos outros. Do tratado fazem parte a maioria dos países-membros da OTAN, bem como a Bielorrússia, Ucrânia, Geórgia, Bósnia e Herzegovina, assim como os países neutros Suécia e Finlândia.

    Mais:

    Por que Putin evitou sobrevoar espaço aéreo da OTAN a caminho da cúpula do G20?
    Na viagem à cúpula do G20, Putin evita sobrevoar países da OTAN
    Mídia: empresas europeias recebem permissão de sobrevoar Crimeia
    Observadores da Itália e EUA sobrevoam a Rússia
    Bombardeiros norte-americanos sobrevoam bases militares russas no Ártico
    Tags:
    medidas de resposta, observação, cumprimento, obrigações, Tratado de Céus Abertos, MRE, Kremlin, Havaí, Alasca, Kaliningrado, Moscou, Rússia, Washington, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik