20:58 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Polícia do México (foto de arquivo)

    Quando ficção e realidade vão de mãos dadas: colaborador da 'Narcos' é morto no México

    © AFP 2017/ Johan Ordonez
    Américas
    URL curta
    2136911

    Um gerente de localizações da série "Narcos" da produtora Netflix foi assassinado no centro do México quando estava fotografando lugares para a quarta temporada da série, informa a edição Processo.

    A vida de Carlos Munhoz Portal, de 37 anos, acabou nesta segunda-feira (11) num local rural do estado do México, uma das regiões mais populosas e violentas do centro do país, comunica a Processo. Apenas em julho passado aqui foram registrados 182 casos de homicídios.

    As circunstâncias que levaram à sua morte não estão claras. As autoridades argumentam que as dificuldades na reconstrução do crime estão relacionadas com o despovoamento do local e a ausência de testemunhas.

    Segundo um amigo de Munhoz, nesta segunda-feira (11), este chegou ao estado do México em seu carro para tirar umas fotos. Horas depois, seu corpo foi encontrado dentro do carro com marcas de vários disparos. O carro foi encontrado no município de Temascalapa, a poucos quilômetros da fronteira com o estado de Hidalgo. Este fato leva a investigação a pensar que tenha tido lugar uma perseguição.

    A empresa Netflix afirmou que as autoridades do estado estão investigando o crime.

    Munhoz participou também das preparações de outros filmes famosos. Em 2003, ele procurou localizações para o filme "Chamas da Vingança", da direção de Tony Scott, depois para o "007 Contra Spectre" de Sam Mendes, "Apocalypto" de Mel Gibson e assim por diante.

    Mais:

    Mafioso da Cosa Nostra é assassinado em Palermo
    Jornalista famoso por investigar narcotraficantes é assassinado com 12 tiros no México
    Tiroteio deixa mais de 20 mortos no México
    Confronto em prisão no México tem pelo menos 28 mortos
    México lamenta decisão dos EUA de encerrar programa de proteção a crianças indocumentadas
    Tags:
    morte, homicídio, Cinema, Netflix, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik