04:35 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    024
    Nos siga no

    Um congressista dos Estados Unidos afirmou nesta segunda-feira que a prioridade número 1 do Pentágono deveria ser a construção de um eficiente escudo capaz de parar múltiplos mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs, na sigla em inglês) da Coreia do Norte.

    Em contribuição ao site norte-americano The Hill, o congressista democrata Ted Lieu apontou que é o momento do governo estadunidense deixar de lado as palavras e partir para ações, garantindo assim a defesa do povo do país contra a ameaça nuclear.

    "A falta de uma estratégia abrangente do presidente Trump e uma guerra de palavras imprudente com a Coreia do Norte deixou o mundo a um pânico", escreveu Lieu.

    "Mas todas as conversas provocativas no mundo não mudarão o fato de que o 'Reino Eremita' [Coreia do Norte] é uma potência nuclear e logo terá a capacidade de atingir o continente dos EUA. Precisamos mudar dramaticamente nosso pensamento sobre como enfrentar esse nova realidade", continuou.

    Em julho, Pyongyang conduziu dois testes com ICBMs que poderiam, segundo o regime de Kim Jong-un, atingir várias cidades dos EUA, como Los Angeles, Seattle, Chicago e até mesmo Nova York. Além disso, as armas poderiam carregar ogivas nucleares.

    Nas últimas semanas, a Coreia do Norte ameaçou realizar um ataque contra a ilha de Guam, no Oceano Pacífico, que abriga várias bases militares estadunidenses. O plano foi, por enquanto, descartado por Pyongyang, às vésperas dos exercícios conjuntos entre os EUA e a Coreia do Sul, que prosseguem até o dia 31 de agosto.

    Ex-oficial da Força Aérea dos EUA, Lieu relembrou a sua experiência em Guam.

    Zona desmilitarizada que divide a Coreia do Sul e Coreia do Norte
    © REUTERS / Ministério da Defesa da Coreia do Sul/Yonhap

    "O que sabíamos então permanece verdadeiro hoje: não há boas opções militares americanas", disse ele. "O regime [norte-coreano] possui armas nucleares, biológicas e convencionais capazes de causar a destruição em milhões de civis e dezenas de milhares de membros do serviço dos EUA na Coreia do Sul, Japão e Guam".

    Novo escudo

    Assim, explicou o congressista democrata, o Pentágono deveria priorizar os seus esforços em tecnologias que possam “mudar o jogo”, como o desenvolvimento de um sistema de defesa antiaérea composto de lasers de alta energia, capazes de derrubar ICBMs norte-coreanos ainda no ar.

    "Os EUA devem aproveitar todos os recursos desta nação para criar um robusto sistema de defesa antimíssil que pode derrubar múltiplos ICBM da Coreia do Norte. Nos próximos cinco anos, a criação de um escudo defensivo deve ser a principal prioridade do Pentágono", opinou Lieu.

    O Sistema de Defesa Meio Curso dos Estados Unidos, que é projetado para derrubar um ICBMs, terá em breve 44 interceptores, de acordo com Lieu. Mas a Coreia do Norte provavelmente construirá muitos ICBMs na próxima década para dominar esse sistema, advertiu o congressista.

    "Por mais de 20 anos, olhamos para o tabuleiro de xadrez, já que a Coreia do Norte se esculpiu como uma rainha. A jogada inteligente agora não é lançar uma ofensiva arriscada, mas colocar nossa nova peça no tabuleiro que possa neutralizar a sua", concluiu Lieu.

    Mais:

    Coreia do Norte pede que Brasil e América Latina não rompam relações como quer os EUA
    Coreia do Norte: armas nucleares não ameaçam outros países além dos EUA
    Opinião: EUA tentam corrigir seu deslize político em relação à Coreia do Norte
    Tags:
    Estados Unidos, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Península da Coreia, Ted Lieu, Kim Jong-un, Pentágono, guerra nuclear, ogiva nuclear, defesa antiaérea, thaad, segurança
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar