12:06 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Donald Trump, presidente dos EUA

    Assessor espiritual de Donald Trump: 'Deus o autorizou eliminar Kim Jong-un' (VÍDEO)

    © REUTERS/ Jonathan Ernst
    Américas
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    706231617

    Como Donald Trump recebeu autorização divina para lutar contra o líder norte-coreano, Kim Jong-un?

    Segundo informa o canal Fox, o pastor da Primeira Igreja Batista da cidade estadunidense de Dallas e conselheiro espiritual do presidente dos EUA, Donald Trump, Robert Jeffress, justificou as ameaças de Trump em relação à Coreia do Norte dizendo que "Deus deu autoridade para ele [Trump] eliminar Kim Jong-un".

    Mais cedo, nesta terça-feira (8), o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos.

    As declarações de Donald Trump provocaram uma resposta quase imediata de Pyongyang. Horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos.

    ​Segundo indica a mídia, Jeffress declarou que Donald Trump goza de autoridade divina para aplicar qualquer força necessária contra a Coreia do Norte.

    "Deus lhe deu a autoridade de se livrar do ditador norte-coreano, Kim Jong-un", exclamou.

    Além disso, o pastor acredita que "há muitos bons cristãos, mas eles se equivocaram e não entendem que a Bíblia também fala sobre uso da força".

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    Donald Trump: arsenal nuclear dos EUA está mais forte do que nunca
    Depois de derrubar Trump, congressista americana 'promete' organizar impeachment de Putin
    Estaria o vice Mike Pence tramando para tomar o lugar de Trump em 2020?
    Quais são os 5 erros que Donald Trump ainda não cometeu? Especialista responde
    Tags:
    Bíblia, força, permissão, autorização, Deus, igreja, Kim Jong-un, Donald Trump, Guam, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik