16:23 22 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro com sua esposa Cilia Flores

    Maduro diz estar orgulhoso de sanções dos EUA: 'Não tenho medo'

    © AP Photo/ Fernando Llano
    Américas
    URL curta
    57142

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, se declarou "orgulhoso" do fato de que ele foi alvo das sanções dos EUA. O senador Marco Rubio, porém avisou, que Trump vai impor mais se Maduro decidir seguir com a Assembleia Constituinte.

    "Não tenho medo do império [dos EUA], sou presidente independente de um país livre. Eles impuseram as sanções contra mim devido à eleição livre de uma instituição como a Assembleia Nacional Constituinte? Estou orgulhoso dessas sanções", Maduro disse na segunda-feira no evento em Caracas, citado pela rede de TV Globovision.

    Enquanto isso, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja impor sanções econômicas adicionais à Venezuela se o líder se reunir com a Assembleia Nacional Constituinte, de acordo com o senador dos EUA, Marco Rubio.

    "As sanções impostas hoje a Nicolás Maduro são garantidas", disse Rubio nesta segunda-feira. "No entanto, continuo confiante de que o presidente manterá seu compromisso claro de impor sanções econômicas ao regime se eles convocarem a Assembleia Constituinte ilegítima".

    De acordo com o Departamento do Tesouro americano, os ativos da Maduro nos Estados Unidos serão congelados e cidadãos americanos serão proibidos de fazer negócios com ele. O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, sublinhou em um comunicado de imprensa que o governo de Trump continuaria a monitorar a situação na Venezuela e poderia adicionar mais sanções contra o regime de Maduro.

    No último domingo, o governo de Maduro realizou eleições para eleger delegados a uma Constituinte que reescreverá a Carta Magna do país. Várias pessoas morreram durante os protestos que contra a votação. Os Estados Unidos e outras nações se opuseram às eleições, com Trump advertindo que Washington tomaria medidas econômicas contra Caracas se o plano avançasse.

    Mais:

    Tudo o que você precisa saber sobre a Assembleia Constituinte da Venezuela
    Venezuela: Oposição não reconhece Constituinte e convoca novos protestos
    UE condena uso excessivo da força pelas autoridades durante protestos na Venezuela
    Tags:
    Constituição da Venezuela, Globovisión, Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, Steven Mnuchin, Nicolás Maduro, Donald Trump, Washington, Caracas, Venezuela, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik