12:51 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Os globos

    Geografia à americana ou a ignorância dos políticos dos EUA

    © Foto: Unsplash / João Silas
    Américas
    URL curta
    380

    O Departamento de Estado criticou as autoridades russas pela ausência da ajuda necessária ao refúgio na cidade de Kitezh. Mas a cidade não existe na realidade.

    "No período considerado, o refúgio para pessoas sem teto gerido pela Igreja Ortodoxa russa em Kitezh começou recebendo vítimas de tráfico e lhes concedendo comida e abrigo, mas não ajuda psicológica e médica. O governo não prestou ajuda financeira ao refúgio", diz o documento publicado.

    Não é surpreendente que as autoridades russas não financiassem esta unidade, porque, de acordo com o relatório, ela fica na cidade de Kitezh – uma cidade mítica que ficava, de acordo com a lenda, na área de Nizhny Novgorod na costa do lago Svetloyar.

    "A cidade de Kitezh, de acordo com a lenda, submergiu no fim do século XIII no lago Svetloyar para evitar a invasão dos tártaro-mongóis. A lenda circula ainda hoje em dia e o lago é por vezes chamado de Atlântida Russa. Os peregrinos afirmam que o repique dos sinos da cidade mítica pode ser ouvido nas horas de silêncio", diz o comentário publicado pelo canal RT.

    É possível supor que os autores do documento apenas confundiram o nome do refúgio com o nome da cidade em que ele se situa. Mas é estranho, porque o documento não contém mais nenhuns nomes geográficos. É estranho que os diplomatas norte-americanos, que pretendem apresentar dados objetivos, cometeram um erro tão estranho numa questão tão séria.

    Mas essa não foi a única confusão deste tipo. Os senadores e funcionários públicos norte-americanos têm confundido os nomes de países e suas capitais durante anos.

    Assim, durante a última cúpula do G20 em Hamburgo, o escritório de imprensa da Casa Branca chamou Xi Jinping de "presidente da República da China", se referindo assim ao nome da República de Taiwan parcialmente reconhecida.

    Em fevereiro, a membro da Câmara de Representantes dos EUA pela Califórnia Maxine Waters acrescentou que Trump deve ser demitido porque simpatiza muito com Putin, que continua "intervindo na Coreia", alegadamente confundindo a Coreia com a Crimeia. Mas a Crimeia se juntou à Rússia após um referendo realizado em 2014, por isso o termo intervenção não é correto.

    Em 2016, o candidato à presidência pelo Partido Libertário Gary E. Johnson, discutindo a questão síria com o apresentador de TV, mostrou seu nível de conhecimentos no domínio da geografia fazendo uma pergunta sobre "o que é Aleppo".

    É cômico, mas mesmo o The New York Times, que apontou o erro de Johnson, identificou Aleppo como a capital da Síria.

    Mais:

    Forças Democráticas da Síria: erro da coalizão dos EUA matou 30 combatentes em Raqqa
    Deputada democrata: 'EUA repetem erro do Iraque e da Líbia por lançamento de mísseis'
    Tags:
    geografia, mapa, políticos, refúgio, erro, confusão, dados, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar