01:55 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, conversa por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, na Sala Oval da Casa Branca, em 28 de janeiro de 2017

    Advogados de Trump se preparam para um eventual processo de impeachment

    © AFP 2017/ Mandel Ngan
    Américas
    URL curta
    8461 0 0

    Os advogados da Casa Branca estão estudando as possibilidades de um eventual processo de impeachment, apesar de considerarem o cenário como improvável, informou a emissora CNN, citando fontes anônimas.

    "Os juristas da Casa Branca começaram a estudar os processos de impeachment para se preparar para o caso do presidente Trump precisar se defender contra as tentativas de derrubá-lo do cargo", revelou a emissora, citando duas fontes a par da situação. As fontes destacaram que a administração de Trump considera como improvável um cenário de impeachment. Os interlocutores da emissora na Casa Branca estão certos de que Trump conta com apoio necessário dos republicanos no congresso, que impediriam um eventual início do processo de impedimento.

    A demissão do diretor da FBI, James Comey, na semana passada, resultou em uma tempestade política para Trump, com publicação de diversos materiais comprometedores pela imprensa local. O jornal The New York Times publicou neste terça-feira uma matéria, segundo a qual o presidente dos EUA, Donald Trump, pediu ao ex-diretor da FBI o fim das investigações contra o ex-assessor de segurança nacional, Michael T. Flynn. A Casa Branca negou as afirmações do jornal.

    No dia anterior, o jornal Washington Post divulgou que Trump, durante seu encontro com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na Casa Branca, teria revelado informações secretas sobre o grupo terrorista Daesh ao diplomata russo. A Casa Branca classificou a publicação de mentirosa.

    Já na sexta-feira, a imprensa norte-americana, que teve acesso à transcrição do encontro de Trump e Lavrov, informou que Trump chamou Comey de "louco", pois este teria pressionado o presidente em função de sua suposta relação com a Rússia. Durante a reunião, Trump teria dito que "foi dado um fim ao problema". 

    A imprensa também informou que a investigação do FBI das relações de Trump com a Rússia estão mirando um dos conselheiros do presidente.

    Telegram

    Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

    Mais:

    Bruxelas autoriza protestos contra Trump na véspera da cúpula da OTAN
    OTAN desconhece informação que Trump compartilhou com Lavrov
    Impeachment à vista? Senado quer documentos sobre relação entre Trump e Comey
    Paul Ryan: 'Memorando de Comey sobre reunião com Trump deixa perguntas sem resposta'
    Congressista dos EUA pede impeachment de Trump em discurso na Câmara
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik