12:46 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    As consequências do ataque de mísseis à Base Shayrat

    Investigação mostrará: ataque de Trump à Síria foi legal?

    © Sputnik/ Mikhail Voskresensky
    Américas
    URL curta
    11101872

    A organização Protect Democracy intentou uma ação judicial para verificar a legitimidade da decisão sobre o ataque à Síria com mísseis de cruzeiro, comunica o New York Times.

    A direção da organização, onde trabalham antigos juristas de Obama, planeja fazer a administração Trump explicar o motivo do ataque à Síria com mísseis de cruzeiro Tomahawk em 6 de abril de 2017. 

    Apesar de a decisão de Trump ter sido saudada por democratas e republicanos, a administração não apresentou quaisquer fundamentos que justificassem a legalidade do ataque. O New York Times faz lembrar que a iniciativa da Casa Branca não foi autorizada pelo Congresso nem pelo Conselho da Segurança da ONU.  

    "Todos nós devemos estar de acordo de que a nossa democracia constitucional limita legalmente as possibilidades do poder executivo de atacar outro país", cita o jornal Justin Florence, diretor da Protect Democracy em questões judiciais e antigo jurista de Obama. 

    ​Os peticionários exigem que a administração de Trump apresente os e-mails, as notas ou quaisquer outros documentos internos ligados com a decisão de ataque à Síria.  

    Mais:

    Em sintonia com Trump: maioria dos americanos aprova ataque contra a Síria
    Trump conta a Xi Jinping sobre ataque contra base aérea síria ao comer sobremesa
    Tags:
    provas, administração, Poder Executivo, ataque, juristas, processo, Donald Trump, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik